terça-feira, 22 set 2020
Publicidade

Esposa de Fabrício Queiroz coloca tornozeleira eletrônica depois de três semanas foragida

Márcia Oliveira de Aguiar, mulher de Fabrício Queiroz, compareceu nesta sexta-feira (17) na Secretaria Estadual de Administração Penitenciária (Seap) do Rio de Janeiro. Ela colocou uma tornozeleira eletrônica.

Depois de três semanas foragida, Márcia voltou para casa em 11 de julho, quando conseguiu o benefício da prisão domiciliar junto com o marido. No entanto, como ela ainda não havia colocado o aparelho de monitoramento, a Justiça do Rio deu na última quinta-feira (16) um prazo de 24 horas para a instalação na Seap.

Ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) e amigo do presidente Jair Bolsonaro há quase 30 anos, Queiroz é apontado pelo Ministério Público do Rio como o operador de um esquema de corrupção no antigo gabinete de Flávio, quando ele era deputado estadual.

Queiroz estava preso desde 18 de junho, mas no dia 9 de julho teve prisão domiciliar concedida pelo presidente do Superior Tribunal de Justiça, ministro João Otávio de Noronha. Segundo as investigações, Márcia tem papel de destaque na operação do chamado caso da “rachadinha” e, por isso, tinha pedido de prisão decretado. No entanto, de forma incomum, Noronha estendeu o benefício para que ela cuidasse do marido.

A defesa do ex-assessor alegou que ele foi operado do câncer e faz tratamento médico, o que eleva o seu risco diante da pandemia de coronavírus, justificativa para evitar o encarceramento acatada pelo presidente do STJ.

Ricardo Ribeiro
Ricardo Ribeiro
Correspondente da Fórum na Europa. Jornalista e pesquisador, é mestre em Jornalismo e Comunicação pela Universidade de Coimbra e doutorando em Política na Universidade de Edinburgh. Trabalhou na Folha de S.Paulo, Agora e UOL, entre 2008 e 2017, como repórter e editor.