Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
08 de fevereiro de 2012, 19h05

Mulheres levarão suas propostas e denúncias para o FSM 2009

O Fórum Social Mundial (FSM) é um espaço de encontro e de troca de experiências de diversos movimentos sociais, organizações não-governamentais e entidades civis de todo o mundo. É pensando nisso que a Articulação de Mulheres Brasileiras (AMB) participa ativamente de todas as edições do FSM. Para a edição deste ano, que irá acontecer de 27 de janeiro a 1° de fevereiro, em Belém, cerca de 400 mulheres militantes de todo o Brasil estão sendo esperadas pela Articulação.

De acordo com a secretária executiva da AMB, Sílvia Camurça, as mulheres dos estados da região Norte e de Pernambuco, Rio Grande do Norte e Ceará serão as mais representadas devido aos interesses pelos assuntos discutidos no Fórum e pela proximidade do local onde ele será realizado. Segundo Sílvia, os estados das outras regiões levarão representantes, mas não organizaram caravanas por causa do custo da viagem ou por o movimento ainda não possuir uma forte mobilização, como aconteceu em alguns estados próximos ao Pará.

Em relação à participação das mulheres em fóruns e movimentos sociais, Sílvia afirma que elas sempre tiveram uma postura ativa. Entretanto, a secretária comenta que há uma preocupação em verificar se as mulheres estão efetivamente ocupando o mesmo espaço que os homens: "temos um cuidado para garantir a visibilidade das mulheres", comenta.

Sílvia explica ainda que a intenção em ir ao Fórum não é para levar demandas, pois ela entende o FSM como um espaço de articulação e de intercâmbio de experiências entre as organizações. "Queremos acumular forças com os outros movimentos", comenta. Para Sílvia, é importante conhecer não só os movimentos de mulheres, mas também aproveitar a oportunidade para trocar experiências e criar decisões conjuntas com outros movimentos sociais.

Para esta edição do Fórum, a AMB levará denúncias e propostas para alianças com outros movimentos. Entre as atividades a serem realizadas, estão: "A ilegalidade do aborto ameaça a vida das mulheres", que será uma sessão de depoimentos contra a criminalização do aborto; "Tribunal de Mulheres Contra a Exploração Capitalista e Patriarcal", que abordará questões de exploração na área do trabalho; e discussões sobre as lutas socioambientais em áreas litorâneas e indígenas.

Contato: (81) 3087.2086

As matérias do projeto "Ações pela Vida" são produzidas com o apoio do Fundo Nacional de Solidariedade da CF 2008.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum

#tags