Na abertura da Cúpula do Clima, Biden promete cortar pela metade emissões de gases nos EUA até 2030

Em discurso, o presidente dos EUA afirmou que é necessário iniciar uma transformação da economia e iniciar "uma passagem" para “uma infraestrutura verde"

Em discurso realizado na Cúpula dos Líderes sobre o Clima, na manhã desta quinta-feira (22), o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, se comprometeu em cortar 50% da emissão de gases de gases até 2030.

Biden também destacou que, para cumprir esta meta, é necessário transformar a infraestrutura do atual modo de produção, que é necessário fazer uma passagem para uma “infraestrutura verde”, pois, para o presidente “isso colocará o país no caminho para zero emissões em 2040.

O presidente dos Estados Unidos afirmou que a preservação do planeta e a mudança climática são a “crise existencial de nosso tempo” e ressaltou o trabalho de cientistas que há tempo apontam para o aquecimento global.

“Os cientistas nos dizem que essa é a década decisiva, que precisamos tomar decisões para evitar as piores consequências”, afirmou Biden.

Além da tratar da modernização do modo de produção capitalista, Biden atentou para o fato de que a atual geração e as futuras dependem disso, e que elas podem ser parceiras com ideias “criativa”.

Por fim, o presidente dos EUA afirmou que a passagem para uma economia verde não vai apenas beneficiar o seu país, mas que também pode ser fundamental para ajudar os países com “economias em desenvolvimento”.

Avatar de Marcelo Hailer

Marcelo Hailer

Jornalista (USJ), mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP) e doutor em Ciências Socais (PUC-SP). Professor convidado do Cogeae/PUC e pesquisador do Núcleo Inanna de Pesquisas sobre Sexualidades, Feminismos, Gêneros e Diferenças (NIP-PUC-SP). É autor do livro “A construção da heternormatividade em personagens gays na televenovela” (Novas Edições Acadêmicas) e um dos autores de “O rosa, o azul e as mil cores do arco-íris: Gêneros, corpos e sexualidades na formação docente” (AnnaBlume).