Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
13 de junho de 2007, 20h05

Na Câmara, reforma política começa por voto em lista

A primeira de cinco partes em que foi dividida a reforma na Câmara é a mais polêmica. PSDB, PSB e PDT são totalmente contrários. PFL e PT, favoráveis. PMDB recomenda aprovação apesar da divisão.

O projeto de lei da reforma política deve ser votado na Câmara dos deputados entre esta quarta e quinta-feira. Os principais pontos são o voto em lista fechada para o legislativo, financiamento público de campanha e fidelidade partidária. Tanto na oposição quanto na situação, há divisão.

Os 57 deputados do PSDB devem se manifestar contrariamente ao voto em lista, assim como o PSB e o PDT. O presidente da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva, o Paulinho (PDT-SP), em nota, acredita que “a lista fechada desestimula a renovação, perpetuando uma elite política no País” e que “o acórdão no Congresso que visa aprovar este arremedo de reforma a toque de caixa só trará prejuízos para a sociedade”.

O PMDB, apesar de recomendar apoio ao voto em lista e ao financiamento público, está dividido. Segundo levantamento da agência Reuters, 54 são a favor da lista e 70 do financiamento público. PT e PCdoB, da base governista, e DEM (ex-PFL) exigem apoio a todos os pontos da reforma.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum

#tags