terça-feira, 22 set 2020
Publicidade

Na CNN Internacional, Lula defende impeachment de Bolsonaro: “cometeu muitos crimes, merece ser punido”

O ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva defendeu nesta terça-feira (2) a abertura de um processo de impeachment contra Jair Bolsonaro. Em entrevista à CNN Internacional, Lula afirmou que Bolsonaro merece ser punido por sua atuação “irresponsável” e “negligente” não apenas na crise do coronavírus, mas também no colapso econômico do país.

“(Bolsonaro) cometeu muitos crimes de irresponsabilidade e acho que ele já merece ser punido por isso”, disse Lula, descrevendo o presidente como o pior da história do Brasil.

“São 35 pedidos de impeachment no Congresso. Em algum momento o presidente da Câmara terá que escolher um para votação”, completou.

O ex-presidente lamentou a deterioração econômica e disse que o coronavírus piorou ainda mais a situação. “O Brasil está passando por uma profunda crise de saúde, por uma profunda crise econômica e por uma crise de irresponsabilidade por parte do Presidente da República”, disse.

“Nem o presidente nem o Ministério da Saúde, inicialmente, viram o coronavírus como sério. O Brasil poderia ter entrado em colapso mais cedo, o Brasil poderia ter preparado máscaras mais cedo, o Brasil poderia ter passado leis antes”, avaliou o ex-presidente.

A reportagem também destaca que, apesar do número crescente de infectados e mortos, Bolsonaro minimizou o risco do vírus, juntou-se a comícios anti-isolamento e entrou em choque com os governadores para reabrir a economia.

“Os governadores se tornaram inimigos, os prefeitos se tornaram inimigos, todos aqueles que defendem que o Brasil trata essa pandemia de forma responsável são considerados inimigos do presidente”, afirmou Lula, elogiando os líderes locais de todos os partidos por seu trabalho.

O ex-presidente realiza isolamento em seu apartamento, em São Bernardo do Campo (SP), e deu entrevista via internet.

Com informações da CNN Internacional

Ricardo Ribeiro
Ricardo Ribeiro
Correspondente da Fórum na Europa. Jornalista e pesquisador, é mestre em Jornalismo e Comunicação pela Universidade de Coimbra e doutorando em Política na Universidade de Edinburgh. Trabalhou na Folha de S.Paulo, Agora e UOL, entre 2008 e 2017, como repórter e editor.