Fórumcast, o podcast da Fórum
22 de janeiro de 2014, 19h41

Ironia: o 1% batalha contra a desigualdade econômica em um resort suíço

O Fórum Econômico Mundial reúne as pessoas mais ricas e poderosas do mundo. Qual será a mensagem deles para pobres mundo afora?

O Fórum Econômico Mundial reúne as pessoas mais ricas e poderosas do mundo. Qual será a mensagem deles para pobres mundo afora?

Original em Alternet. Tradução por Ítalo Piva

Líderes empresariais e políticos globais estão viajando nesta semana para Davos, Suíça, para participarem do Fórum Econômico Mundial, um encontro das pessoas mais ricas do mundo. Neste ano, o 1% focará na desigualdade social, entre outras questões.

É uma reunião que congrega as pessoas mais poderosas do mundo para conversarem e confraternizarem. Neste ano, os atendentes incluem Shinzo Abe, primeiro-ministro japonês; Bill Gates; o diretor da JP Morgan, Jamie Dimon; Matt Damon; a diretora do Facebook, Sheryl Sandberg. Também há muita fofoca sobre o fato de o premiê israelense Benjamin Netanyahu estar presente no mesmo fórum que o presidente iraniano Hassan Rouhani.

Foco na desigualdade. Será? (World Economic Forum/Flickr)

Os tópicos que o encontro discutirá incluirão:

– Tecnologia e espionagem

– Desigualdade

– Geopolítica

Porém, é a desigualdade que está captando grande parte da atenção pelo mundo todo, e o fórum deve refletir isso – mesmo que muitos dos convidados perpetuem a desigualdade. Nos dias antes da reunião, um relatório da Oxfam revelou que 85 dos indivíduos mais ricos do mundo controlam tanto quanto a metade mais pobre do planeta.

Seria tolice esperar que o Fórum Econômico Mundial fosse o lugar onde soluções reais à desigualdade serão geradas. O blog de economia do The Guardian criticou o encontro por convidar caloteiros de impostos, e sugeriu que o Fórum não convidasse essas pessoas – mas a publicação admitiu que isso poderia deixar o encontro vazio.

“Não tenha a expectativa que vai haver muito apoio para nenhum dos remédios sugeridos pela Oxfam contra a desigualdade: que corporações devem parar de utilizar paraísos fiscais para evitarem impostos; que líderes do comércio mundial devem apoiar impostos proporcionais, a provisão universal de saúde e educação, e um salário digno em todas as companhias que controlam,” afirma o blog. “Os dirigentes em Davos talvez estejam preocupados com o impacto da desigualdade, mas não estão tão preocupados, e com certeza não tão preocupados quanto deveriam estar.”

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum