sexta-feira, 25 set 2020
Publicidade

“Não sou moleque”, afirma Villa sobre afastamento da Jovem Pan

Marco Antonio Villa, historiador e comentarista político, resolveu se manifestar nesta terça-feira (28) a respeito de seu afastamento da rádio Jovem Pan.

“Não é agradável o que eu estou passando, não sou moleque, tenho história, compromisso com a história. Mas como diz o poeta: ‘tento manter a espinha ereta e o coração tranquilo’”, disse, em entrevista a Gilvan Marques, do UOL.

Por enquanto, o historiador não decidiu se retorna à emissora, depois dos 30 dias de “gancho”: “Estou refletindo se volto ou não”. Ele desmentiu que tenha sido demitido.

“Leviandade”

Em relação às especulações que apontam que a Jovem Pan teria tomado a decisão de afastá-lo para atender a uma solicitação de Jair Bolsonaro para retirá-lo do ar, Villa não entrou em detalhes: “Seria leviandade da minha parte dizer que ele teve um dedo nessa história. Não posso dizer que ‘sim’, nem que ‘não’. Seria uma irresponsabilidade”.

Villa foi um dos principais disseminadores do ódio ao PT. Contudo, no governo Bolsonaro adotou uma postura crítica, o que desagrada a emissora.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.