“Não tem vacina”, diz Bolsonaro para apoiadores

Presidente também declarou que tem um cheque de R$ 20 bilhões, mas que os imunizantes estão em falta

Publicidade

Em conversa travada com apoiadores em São Francisco do Sul (SUL), o presidente Bolsonaro afirmou que não tem vacina em lugar nenhum do mundo que tem verba para comprar.

“Não tem vacina, no mundo todo não tem vacina. Não é nós, é o mundo todo. Eu sempre falei: uma vez que a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) liberando, eu compraria. Tanto é que eu tenho, entre aspas, um cheque de R$ 20 bilhões de reais para comprar vacina, a medida provisória que eu assinei agora, em dezembro do ano passado”.

Bolsonaro negou que o seu governo esteja desestimulando a população a se vacinar. “Ninguém tá negando a vacina e desestimulando. E pra mim, no que depender de mim, ela é opcional, não obrigatória”, disse.

O presidente também comentou que o Ministério de Ciência e Tecnologia precisa de R$ 300 milhões para concluir o desenvolvimento de uma vacina brasileira, mas que falta dinheiro.

“Em concluindo a nossa vacina, ela poderia ser alterada também mais rapidamente para combater as mutações do vírus, porque o vírus que está aqui nem sempre é o mesmo que está em outro país. Só tem um probleminha, só falta dinheiro”, disse.

Por fim, Bolsonaro voltou a defender remédios que não possuem eficácia contra a Covid-19. “Os médicos devem ter o direito, sem pressão de ninguém, de exercer aquela, a sua liberdade de receitar algo para uma doença, no caso, sem estar prescrito em bula. Porque é ainda uma doença que não tem remédio definido para tal”, disse Bolsonaro.

Avatar de Marcelo Hailer

Marcelo Hailer

Jornalista (USJ), mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP) e doutor em Ciências Socais (PUC-SP). Professor convidado do Cogeae/PUC e pesquisador do Núcleo Inanna de Pesquisas sobre Sexualidades, Feminismos, Gêneros e Diferenças (NIP-PUC-SP). É autor do livro “A construção da heternormatividade em personagens gays na televenovela” (Novas Edições Acadêmicas) e um dos autores de “O rosa, o azul e as mil cores do arco-íris: Gêneros, corpos e sexualidades na formação docente” (AnnaBlume).

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR