Fórumcast, o podcast da Fórum
07 de abril de 2014, 10h23

Neonazis tomam Supremo Tribunal em Kiev, pró-russos proclamam independência de Donetsk

A situação na Ucrânia permanece agitada. Nesta segunda-feira manifestantes pró-russos ocuparam os edifícios governamentais em Donetsk para declarar independência. Em Kiev, os neonazis do Setor Direito ocuparam o Supremo Tribunal e querem afastar os juízes ligados ao governo anterior

A situação na Ucrânia permanece agitada. Nesta segunda-feira manifestantes pró-russos ocuparam os edifícios governamentais em Donetsk para declarar independência. Em Kiev, os neonazis do Setor Direito ocuparam o Supremo Tribunal e querem afastar os juízes ligados ao governo anterior

Por Esquerda.net

 

Cerca de cem militantes do Setor Direito, a milícia neonazi que participou nos protestos da Maidan, ocuparam o Supremo Tribunal ucraniano, controlando as entradas e saídas dos juízes e bloqueando as entradas com barricadas feitas com pneus de automóveis. Alguns dos juízes tentaram escapar pela porta das traseiras, mas outros, como o ex-ministro da Justiça Oleksandr Lavrynovych, foram apanhados, insultados e agredidos pelos neonazis, que defendem o afastamento de todas as figuras ligadas ao governo de Viktor Yanukovich.

Milícia neonazi ocupou o Supremo Tribunal e ameaçou os juízes esta segunda-feira em Kiev (Esquerda.net)

Milícia neonazi ocupou o Supremo Tribunal e ameaçou os juízes esta segunda-feira em Kiev (Esquerda.net)

Segundo o portal Russia Today, o sentimento pró-russo no Leste da Ucrânia saiu reforçado com a manifestação em Donetsk contra o novo governo de Kiev. Um protesto que decorreu de forma pacífica e que acabou com a tomada de edifícios-chave da administração, como o quartel das forças de segurança, que apesar das ameaças vindas de Kiev, não tiveram qualquer intervenção para contrariar os manifestantes.

Mais uma vez foram erguidas barricadas à volta dos edifícios e um plenário dos deputados da região de Donetsk teve lugar no átrio do edifício Conselho Regional, onde foi unanimemente aprovada a declaração para a formação de um novo estado, a República Popular de Donetsk.

Os separatistas querem realizar um referendo nas regiões do sudeste ucraniano no dia 11 de maio e pediram a Moscou que envie tropas para manter a paz na região. Os protestos pela federalização da Ucrânia tiveram lugar noutras cidades como Lugansk, onde foi tomada a sede dos serviços de segurança e apreendido todo o armamento armazenado, ou Kharkov, onde os manifestantes também elegeram como alvo os edifícios do poder político e dos serviços de segurança.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum