Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
12 de agosto de 2015, 14h51

No show dos Titãs, minoria tenta um ‘Fora, Dilma’ e leva bronca de Paulo Miklos

O pequeno coro vindo de um camarote do show da banda em Cuiabá não foi aderido pela plateia como um todo e acabou constrangido com a resposta do vocalista Paulo Miklos: "Vamos manter a ordem democrática! Lutamos por isso, democracia acima de tudo!”.

O pequeno coro vindo de um camarote do show da banda em Cuiabá não foi aderido pela plateia como um todo e acabou constrangido com a resposta do vocalista Paulo Miklos: “Vamos manter a ordem democrática! Lutamos por isso, democracia acima de tudo!”

Por Redação

No último sábado (8), no show da banda Titãs em Cuiabá, capital mato-grossense, um pequeno grupo bem que tentou, mas não conseguiu convencer o conjunto e nem o restante da plateia a aderir ao seu “Fora, Dilma”.

Sem a rebeldia e o visual característico do rock, a apresentação contava com pessoas relativamente elitizadas. De acordo com o blogueiro Fábio Ramirez, que estava no show, a maior parte do público era composta por homens de social e mulheres de vestido e salto alto – de certa forma até compreensível pelo preço cobrado pelos ingressos na casa de shows Musiva, que ia de R$100 a R$1000.

Segundo Ramirez, em dado momento, parte desse público – que estava no camarote – resolveu se manifestar. Os Titãs haviam acabado de tocar a música ‘Fardado’, lançada em 2014 e inspirada na violência policial deflagrada nas jornadas de junho de 2013, quando uma ‘meia dúzia’ de pessoas tentou contaminar o restante da plateia com gritos contra a presidenta.

O grupo musical fez, então, uma pequena pausa e, como resposta, executou a música “Desordem”. “Decidimos tocar essa música, que não tocamos desde 87, porque ela está muito atual”, antecipou o vocalista Paulo Miklos antes de começar a canção que questionava: “Quem quer manter a ordem? Quem quer criar desordem?”.

O grupo do camarote, talvez por não ter entendido o recado, puxou novamente o grito de protesto, mas dessa vez Miklos foi mais direto, constrangendo a minoria que tentava inflamar o ódio na apresentação. “Vamos manter a ordem democrática! Lutamos por isso, democracia acima de tudo!”, desabafou ao microfone.

Foto: Andréa Rêgo Barros

 

 

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum