“O futebol feminino não está consolidado no Brasil”, diz Bolsonaro ao comentar diferença salarial de Neymar e Marta

Comentário do presidente foi feito para criticar questão do Enem que trazia a diferença salarial entre homens e mulheres e citava a diferença de ganhos entre a jogadora Marta e Neymar

O presidente Jair Bolsonaro (Sem partido), na manhã desta segunda-feira (18), durante conversas com os seus apoiadores, criticou algumas questões do ENEM as quais, ressaltou, que são dos governos anteriores e citou, especificamente uma que trazia o debate sobre a diferença salarial entre a jogadora Marta e Neymar.

“O banco de questões do ENEM ainda não é do meu governo, é dos governos anteriores. Tem questões ali ridículas. Comparando mulher e homem jogando futebol e porque a Marta ganha menos do que o Neymar. Não tem que ter comparação, o futebol feminino não é uma realidade no Brasil”, disse Bolsonaro.

Na sequência, o presidente afirmou que “o que o Neymar ganha por ano, todos os times de futebol juntos do Brasil não faturam por ano. Como é que você vai pagar pra Marta o mesmo salário?”.

Por fim, o presidente afirmou que a diferença de salário entre homens e mulheres é determinada pelo setor privado. “Isso se chama iniciativa privada, é ela que faz o salário e mostra para onde o mercado deve ir”, finalizou.

A discussão sobre a diferença salarial da jogadora Marta em relação ao Neymar é realizada desde que a atacante da seleção brasileira de futebol feminino se tornou uma das maiores goleadoras do mundo e já foi eleita seis vezes como a melhor jogadora do mundo pela Fifa. Prêmio que o jogador Neymar nunca ganhou.

A fala de Bolsonaro pode ser conferida a partir do minuto 12 no vídeo abaixo:

Avatar de Marcelo Hailer

Marcelo Hailer

Jornalista (USJ), mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP) e doutor em Ciências Socais (PUC-SP). Professor convidado do Cogeae/PUC e pesquisador do Núcleo Inanna de Pesquisas sobre Sexualidades, Feminismos, Gêneros e Diferenças (NIP-PUC-SP). É autor do livro “A construção da heternormatividade em personagens gays na televenovela” (Novas Edições Acadêmicas) e um dos autores de “O rosa, o azul e as mil cores do arco-íris: Gêneros, corpos e sexualidades na formação docente” (AnnaBlume).

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR