Fórumcast, o podcast da Fórum
14 de abril de 2014, 12h54

O mercado bilionário explorado pelo marketing infantil, em documentário

Com música, roupas, brinquedos e inúmeros outros itens, o consumo infantil - logo em seus primeiros anos - pode injetar mais de 40 bilhões de dólares por ano na economia

Com música, roupas, brinquedos e inúmeros outros itens, o consumo infantil – logo em seus primeiros anos – pode injetar mais de 40 bilhões de dólares por ano na economia

Por Jornal GGN

“Consumo de crianças –  a comercialização da infância” é um documentário que mostra que os marketeiros têm interesse nas crianças por conta de seu poder de compra. Logo nos primeiros anos, o grupo de consumidores mirins pode injetar mais de 40 bilhões de dólares por ano na economia, tudo gasto com música, roupas, brinquedos e inúmeros outros itens.

Porém, é na influência que as crianças exercem no dinheiro empregado por adultos que está a mina de ouro da publicidade infantil. São aproximadamente 700 bilhões de dólares por ano, o equivalente à soma das economias dos 115 países mais pobres do mundo.

A produção foi feita em 2008 com apoio do Media Education Foundation.

 


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum