Deputada denuncia censura e perseguição política em livros da Fundação Palmares: “Surreal”

Diligência feita pela Comissão de Cultura encontrou o acervo da Fundação Palmares trancado em uma sala em condições inadequadas para preservação de livros e documentos históricos

As deputadas federais Fernanda Melchionna (PSOL-RS), Erika Kokay (PR-DF), Benedita da Silva (PT-RJ), Alice Portugal (PCdoB-BA) e Jandira Feghali (PCdoB-RJ), por meio da Comissão da Cultura e da Frente Parlamentar em defesa do Livro, realizaram nesta quarta-feira (30) uma diligência na Fundação Palmares para vistoriar o cuidado com o acervo da instituição.

À Fórum, a deputada Fernanda Melchionna afirmou que a situação é “surreal”. “Primeiro um livreto que eles fizeram para explicar a prática de expurgos. É surreal, fica evidente a tentativa de censura, de perseguição política a várias obras, tudo isso tem o intuito de acabar com a história do acervo e da resistência do povo negro, de publicações de caráter literário, sociológico, marxista, historiográfico, enfim, grave”, criticou a parlamentar.

Outra questão que também deixou a parlamentar extremamente preocupada é a falta de cuidado com parte do acervo que envolve documentos históricos que necessitam de preservação especial.

“O acervo está lá todo encaixotado em uma sala sem iluminação adequada, sem ventilação adequada. Nenhum cuidado com as condições para a preservação. O material etnográfico, vários documentos, cartas de alforria, pedaços da nossa história, a participação do Brasil em eventos internacionais, nada disso eles tinham, nada disso foi localizado, o que mostra a gravidade da situação”, denunciou a parlamentar.

O estado de abandono em que se encontra o acervo da Fundação Palmares evidencia “a política do governo Bolsonaro para a Fundação Palmares, que é desmontar a Fundação Palmares e nós precisamos resistir”.

De acordo com a deputada Fernanda Melchionna uma série de questionamentos foram encaminhados ao governo federal e classifica a situação toda como “um verdadeiro escândalo”.

Notícias relacionadas

Avatar de Marcelo Hailer

Marcelo Hailer

Jornalista (USJ), mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP) e doutor em Ciências Socais (PUC-SP). Professor convidado do Cogeae/PUC e pesquisador do Núcleo Inanna de Pesquisas sobre Sexualidades, Feminismos, Gêneros e Diferenças (NIP-PUC-SP). É autor do livro “A construção da heternormatividade em personagens gays na televenovela” (Novas Edições Acadêmicas) e um dos autores de “O rosa, o azul e as mil cores do arco-íris: Gêneros, corpos e sexualidades na formação docente” (AnnaBlume).

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR