“Não se calem!”, diz Pamella Holanda, espancada pelo marido, DJ Ivis

A ex-companheira do DJ, Pamella Holanda, divulgou na noite deste domingo vídeos onde é agredida pelo artista

Publicidade

A ex-companheira do DJ Ivi, Pamella Holanda, foi às redes sociais agradecer a rede de solidariedade que recebeu após tornar pública as agressões das quais era vítima.

Primeiramente, Pamella escreveu:”Eu quero e preciso agradecer todo o apoio que estou recebendo”.

Publicidade

Na noite deste domingo (11) ela publicou uma série de vídeos onde aparece sendo agredida pelo ex-companheiro, o DJ IVI.

“Dizer que não estou bem, mas que estou segura, eu e minha filha. E dizer também que hoje o meu choro é de alívio”, revelou.

Publicidade
Publicidade

Em outro momento da publicação, ela afirmou “ter certeza de que Deus” está com ela e sua filha.

Pamella Holanda acredita na justiça

Dessa maneira, Holanda tem acredita na justiça e que o DJ Ivi não vai ficar impune.

Publicidade
Publicidade

“Não existe fama, status, dinheiro, posição social, contato ou influência que permita ele (DJ Ivi) de ficar impune”, afirmou.

Além disso, Holanda também revelou que sofreu “sozinha” e que não teve apoio “dos que se diziam estar ali para ajudar, que eram coniventes e presenciavam tudo calados sem interferir”.

Publicidade

Por exemplo, ela relata que algumas pessoas afirmavam que ela tinha de “aguentar calada porque era o “jeito dele”.

Por fim, ela pede às mulheres que “não se calem, não se calem jamais, eu não vou me calar!”.

Publicidade

Esposa de DJ Ivis expõe espancamentos do marido em vídeos nas redes sociais

Pamella Holanda, esposa de Iverson de Souza Araújo, conhecido como DJ Ivis, expõs em seu Instagram neste domingo (11) vídeos onde é espancada pelo marido.

Em algumas imagens, a mulher aparece com a filha do casal, ainda bebê.

Além dos vídeos, Pamella também postou fotos de como o seu rosto teria ficado após as agressões.

Notícias relacionadas

Avatar de Marcelo Hailer

Marcelo Hailer

Jornalista (USJ), mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP) e doutor em Ciências Socais (PUC-SP). Professor convidado do Cogeae/PUC e pesquisador do Núcleo Inanna de Pesquisas sobre Sexualidades, Feminismos, Gêneros e Diferenças (NIP-PUC-SP). É autor do livro “A construção da heternormatividade em personagens gays na televenovela” (Novas Edições Acadêmicas) e um dos autores de “O rosa, o azul e as mil cores do arco-íris: Gêneros, corpos e sexualidades na formação docente” (AnnaBlume).

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR