Pandemia: Itália, Suíça, Áustria e Suécia decretam novo lockdown

Países se juntam a Alemanha, Reino Unido e França em novas políticas de restrição de locomoção para conter segunda onda do coronavírus

Ao longo desta semana vários países da Europa decretaram novas políticas de bloqueios para tentar conter a segunda onda do coronavírus. Neste sábado (19), Áustria, Itália, Suíça e Suécia também anunciaram novo lockdown.

O Reino Unido, a Alemanha e a França já haviam anunciado novo lockdown. No Reino Unido, o primeiro-ministro Boris Johnson anunciou que Londres e o sudoeste da Inglaterra passariam do nível 3 para o nível 4 de restrições, que é o mais alto. A mudança vale até o dia 30 de dezembro.

A Suíça decretou que, a parir do dia 22 (terça-feira), os restaurantes, shoppings, ginásios esportivos, academias e outros locais de lazer terão de fechar. As lojas permanecem abertas, mas com capacidade limitada. As novas regras valem até o dia 22 de janeiro.

A Alemanha está em lockdown parcial, apenas as os serviços essenciais podem funcionar. O novo bloqueio tem validade até o dia 10 de janeiro.
Já a França deu uma relaxada em sua política de restrição de circulação, porém, bares, teatros cinemas, e teleféricos vão permanecer fechados.

O país está sob toque de recolher onde as pessoas não podem circular entre as 20h e 6h que será suspenso na véspera do Natal, mas não na véspera de ano novo. As medidas vão ficar em vigor até o dia 20 de janeiro.

A Áustria decretou lockdown a partir do dia 26 de dezembro. O Comércio considerado não essencial terá de ficar fechado. Lojas e restaurantes poderão abrir a partir do dia 18 de janeiro, informa a BBC.

Na Suécia, por incrível que pareça, o uso da máscara só foi recomendado pelo governo neste sábado (19). Locais como academias, piscinas e bibliotecas ficarão fechados. A venda de bebidas alcoólicas, depois das20h, está proibida. Todos os níveis de educação serão feitos à distância.

O Rei da Suécia, durante pronunciamento televisivo, que foi ao ar na quinta-feira (17), declarou que ele falhou na maneira de lidar com a pandemia, informa o G1.

Avatar de Marcelo Hailer

Marcelo Hailer

Jornalista (USJ), mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP) e doutor em Ciências Socais (PUC-SP). Professor convidado do Cogeae/PUC e pesquisador do Núcleo Inanna de Pesquisas sobre Sexualidades, Feminismos, Gêneros e Diferenças (NIP-PUC-SP). É autor do livro “A construção da heternormatividade em personagens gays na televenovela” (Novas Edições Acadêmicas) e um dos autores de “O rosa, o azul e as mil cores do arco-íris: Gêneros, corpos e sexualidades na formação docente” (AnnaBlume).