Fórumcast #19
02 de setembro de 2015, 11h04

Papa Francisco critica fabricantes e traficantes de armas

Enquanto, no Brasil, setores da sociedade defendem a possibilidade dos cidadãos andarem armados, pontífice condenou os fabricantes e traficantes de armas, "manchados com o sangue de tantos inocentes"

Enquanto, no Brasil, setores da sociedade defendem a possibilidade dos cidadãos andarem armados, pontífice condenou os fabricantes e traficantes de armas, “manchados com o sangue de tantos inocentes”

Da Agência Lusa, via Agência Brasil

O papa Francisco denunciou hoje (2), na audiência geral semanal, os fabricantes e traficantes de armas, “manchados com o sangue de tantos inocentes”. Na praça de São Pedro, o papa lembrou que na Ásia se comemora o fim da Segunda Guerra Mundial.

Em 15 de agosto, depois do bombardeio nuclear de Nagasaki, no Japão, e da declaração de guerra da União Soviética, o imperador Hirohito anunciou o cessar-fogo. Em 2 de setembro, o Japão assinava a rendição incondicional, pondo fim à Segunda Guerra Mundial.

O papa pediu que “no mundo de hoje não se volte a viver os horrores e sofrimentos terríveis de tragédias como aquela”. No entanto, sublinhou o papa, o mundo continua a viver estas tragédias e recordou as “minorias perseguidas, os cristãos perseguidos e a loucura da destruição”.

“Que não haja mais guerra. Este é o grito dos nossos corações, dos corações de todos os homens e mulheres de boa vontade”, disse o papa.

Veja também:  Eduardo Bolsonaro tuita nota do Antagonista que diz que prefeito de Miami ficou "impressionado" com ele

(Foto: Eduardo Santillán/Presidencia de la República)


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum