#Fórumcast, o podcast da Fórum
02 de julho de 2015, 17h56

Para Associação dos Magistrados Brasileiros, emenda que reduz a maioridade é inconstitucional

Para entidade, procedimento de levar à nova votação emenda aglutinativa idêntica à reprovada no dia anterior "fere o regimento interno e representa inconstitucionalidade formal à proposta"

Para entidade, procedimento de levar à nova votação emenda aglutinativa idêntica à reprovada no dia anterior “fere o regimento interno e representa inconstitucionalidade formal à proposta”

Por Redação

A Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) emitiu nota na tarde desta quinta-feira (2), na qual afirma considerar “grave” o procedimento adotado pela Câmara dos Deputados “ao levar para nova votação emenda aglutinativa idêntica à proposta reprovada pelo Plenário da Casa na noite de terça-feira”.

“Além da constitucionalidade material da PEC 171/1993 ser alvo de questionamento junto ao Supremo Tribunal Federal (STF), a medida adotada pela Câmara fere o regimento interno e representa inconstitucionalidade formal à proposta”, diz o texto, assinado pelo presidente da entidade, João Ricardo Costa. “Para a entidade, não se pode alterar o que está estabelecido pelo artigo 228 da Constituição Federal; e o artigo 60, que trata de emenda à Constituição, veda a deliberação sobre matéria que tente abolir direito ou garantia individual.”

Conforme a nota, a votação e aprovação da emenda aglutinativa significa um “retrocesso” para a democracia brasileira. “O sentimento de todos os operadores do sistema de infância e juventude hoje é de indignação. Buscar a redução da maioridade penal como solução para diminuição da violência juvenil, sem o profundo e importante debate, trará intangíveis danos à sociedade”, finaliza a nota.

Foto: J. Batista/ Câmara dos Deputados


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum