Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
02 de fevereiro de 2012, 09h48

Pataxós vão reverenciar amanhã índio Galdino, morto em Brasília em 1997

Os índios Pataxó Hã-Hã-Hãe farão amanhã, 24,  na Praça do Compromisso, na Asa Sul, em Brasília, um ato religioso em memória de Galdino Jesus dos Santos e de “outros parentes” que lutaram pelo uso exclusivo da Terra Indígena Caramuru-Paraguaçu, na Bahia. Em abril de 1997, quando estava na capital federal para discutir com o Ministério Público Federal uma ação sobre a terra, Galdino foi queimado vivo por jovens de classe média alta.

Cerca de 200 Pataxós estão na capital do país para acompanhar, também amanhã, no Supremo Tribunal Federal (STF), julgamento sobre a validade dos títulos de posse de fazendeiros que ocupam a maior parte da área demarcada como indígena. Eles vieram de ônibus da cidade baiana Pau Brasil.

Segundo os indígenas, nas últimas três décadas ocorreram assassinatos, seqüestros, invasões e ameaças constantes às famílias que insistem em garantir o direito às terras.

Sobrinho de Galdino, o jovem Iglésio Thyrry Pataxó, 20 anos, espera que os ministros do STF considerem o histórico da região ao decidirem sobre os títulos de posse.

“O lugar é nosso. Demos nosso sangue e até meu tio foi queimado aqui. Ninguém sabe a dor que passamos”, protestou Iglésio, durante ato público realizado hoje (23) pelos índios na Câmara dos Deputados.

“Não queremos a terra por dinheiro. Queremos pela nossa cultura, pelas árvores e rios”, acrescentou.

Saiba Mais

Índio Galdino, dez anos depois  Por Paulo Maldos
Desde a morte do líder pataxó por jovens em Brasília, 257 indígenas foram assassinados no país. O caso, porém, enlaça ainda o drama do povo da rua


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum

#tags