Pazuello anuncia início de vacinação no dia 20 e chama governadores para “ato simbólico” de entrega das doses

Em SP, governo começa imunização em seis hospitais de referência já nesta segunda (18)

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse neste domingo (17), durante entrevista coletiva no Rio de Janeiro, que a campanha de vacinação contra a Covid-19 no país vai começar na próxima quarta-feira (20), às 10h, “simultaneamente”.

Com isso, desvendou o “mistério” de qual seria o dia “D”, hora “H”, em que a campanha começaria. Esses foram os termos que ele usou para definir, há alguns dias, quando a imunização seria iniciada. E que viraram meme.

As doses que serão usadas são do lote de 6 milhões do imunizante CoronaVac importado da China. O produto foi desenvolvido pelo laboratório chinês Sinovac e importado pelo Instituto Butantan, que vai fabricá-las no Brasil.

Pazuello enviou a governadores um convite para fazer um “ato simbólico” de entrega das vacinas que cabem a cada estado, às 7h desta segunda-feira (18), no aeroporto de Guarulhos. Elas foram levadas do Butantan para o depósito na tarde deste domingo.

A governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), publicou em seu Twitter uma foto do convite que recebeu. Depois, postou uma foto mostrando que estava em um avião a caminho de São Paulo, para atender ao convite.

SP começa antes

Como as doses estão em São Paulo, o governo paulista começa a vacinação já nesta segunda-feira (18). A imunização vai começar com os Hospitais da Clínicas de São Paulo, Ribeirão Preto, Campinas (da Unicamp), Botucatu (da Unesp), Marília (Famema) e Hospital de Base de São José do Rio Preto. Na sequência, segundo o governador João Doria (PSDB), ela será estendida aos profissionais de saúde de todos os hospitais públicos e privados.

Em seguida, as vacinas e insumos também serão enviados para as prefeituras do estado, “com recomendação de prioridade a profissionais de saúde que atuam no combate à pandemia”, disse o tucano.

Neste domingo, 112 profissionais de saúde já foram imunizados, segundo o governo paulista. A primeira a receber a dose foi a enfermeira Mônica Calazans, de 54 anos.

“Que a população acredite na vacina. Estou falando agora como mulher, brasileira, mulher negra, que acreditem na vacina. Vamos pensar no monte de vidas que nós perdemos, quantas famílias nós perdemos, quantos pais, mães, irmãos. Eu quase perdi um irmão também com Covid. E diante disso é que eu tomei coragem e participei da campanha da vacina”, afirmou ela.

Avatar de Fabíola Salani

Fabíola Salani

Graduada em Jornalismo pela Universidade Metodista de São Paulo. Trabalhou por mais de 20 anos na Folha de S. Paulo e no Metro Jornal, cobrindo cidades, economia, mobilidade, meio ambiente e política.

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR