segunda-feira, 26 out 2020
Publicidade

PDT oficializa coligação com PSB em São Paulo e terá vice na chapa de Márcio França

Antonio Neto, presidente do diretório municipal dos trabalhistas, foi confirmado na candidatura em aliança que se repete em outras capitais e inicia projeto para eleição presidencial de 2022

O diretório municipal do PDT de São Paulo oficializou a candidatura do seu presidente, Antonio Neto, a vice-prefeito na chapa de Márcio França (PSB), em convenção virtual neste sábado (12).

A chapa PSB/PDT consolida a aliança nacional dos dois partidos, que se repete em outras capitais, e também tem como objetivo a construção de um projeto de centro-esquerda para as eleições presidenciais de 2022. Neto, França, o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, o presidenciável da sigla em 2018, Ciro Gomes, e Carlos Siqueira, presidente nacional do PSB, participaram da convenção.

“O nosso adversário é o atraso, que é esse turma que se reuniu com o [prefeito] Bruno Covas [PSDB]. É uma aliança do [governador João] Doria, que traz tudo o que fez o povo sofrer em São Paulo. Um projeto onde a vaidade está acima da população”, afirmou Neto, em coletiva online após a convenção, indicando que a campanha deve priorizar críticas a atual administração e projetar um embate nacional que mira 2022. Covas também aparece hoje como líder nas pesquisas.

Perguntado sobre uma aliança de esquerda mais ampla, Neto disse que respeita os candidatos como Orlando Silva (PCdoB), Guilherme Boulos (PSOL) e Jilmar Tatto (PT), mas afirma que a coligação liderada por PSB e PDT é “uma aliança de centro-esquerda” e “uma nova esquerda democrática”, não identificada com a “esquerda tradicional”. 

“São Paulo estava acostumada a liderar, a conduzir, em tecnologia, em inovação, que tem uma capacidade de investimento maior que a Presidência da República… passou a ser recorde em bater cabeça. É inaceitável. É falta de pulso”, declarou Márcio França, ainda no evento partidário, também criticando as atuais administrações tucanas na prefeitura e no governo estadual. “A nossa tarefa do PSB, do PDT e dos partidos que estão conosco é garantir oportunidades iguais”, completou.

Mais de 5.000 pessoas acompanharam a convenção, transmitida pelo YouTube. Também fazem parte da coligação paulistana “Aqui Tem Palavra” os partidos Solidariedade, Avante e PMN.

O PDT também realizou convenções em outras capitais neste sábado. Em Fortaleza e Porto Alegre, o partido deve ficar com a cabeça de chapa e o PSB com a vice: José Sarto Nogueira (PDT) com Élcio Batista (PSB) na capital cearense, e Juliana Brizola (PDT) com Maria Luiza Loose (PSB) na capital gaúcha. No Rio de Janeiro, Martha Rocha deve ser anunciada como candidata do PDT à prefeitura.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.