domingo, 20 set 2020
Publicidade

Pensando na idiotia…

“Ninguém até hoje perdeu dinheiro por subestimar a inteligência do povo norte-americano.”

Quem falou isso foi um inimigo dos gringos? Não. Foi Henry Louis Menchen, jornalista estadunidense, de Baltimore, que viveu de 1880 a 1956.

Claro que ele disse isso de forma genérica, não vale pra todo mundo. Mas essa falta de inteligência está em pleno funcionamento na atualidade. Trump pode cometer as maiores desgraças que mantém seguidores fiéis.

E para tristeza nossa, aqui a coisa está mais radical: o Brasil está sendo destruído propositalmente, e tem os famosos 30% da população que não veem ou fingem não ver isso, e babam de ódio à educação, à cultura, ao conhecimento científico, ao meio ambiente e até à Geografia (afinal, para eles, a Terra é plana), e repetem tudo que seu mestre manda.

O que me impressiona é que ser estúpido tornou-se um mérito para essa parcela da população. E isso não está restrito a pessoas de pouca ou nenhuma escolaridade: tem doutores, muitos. Qualquer manifestação de simples bom senso é para eles motivo de ódio. Cultura, então, vixe…

E a maioria está quase calada, sem voz. Inerte.

Nesta situação, dediquei um pouco de tempo a coletar frases condizentes com o gado... Vamos a elas.

Nicolas Boileau: “Um idiota sempre encontra um idiota ainda maior para admirá-lo”.

***

Nelson Rodrigues: “A maior desgraça da democracia é que ela traz à tona a força numérica dos idiotas, que são a maioria da humanidade”.

***

Nelson Rodrigues, de novo: “Invejo a burrice, porque é eterna”.

***

Ditado popular: “Um tolo sempre tem outro tolo que o admira”.

***

Millôr Fernandes: “Candidate-se. Por mais idiota que você seja, sempre haverá um número suficiente de idiotas maiores do que você para acreditar que você não o é”.

***

Ditado popular: “Querer desculpar uma asneira é cometer outra”.

****

Godofredo de Alencar: “Mais idiota que um idiota? Toda a gente!”

***

Barão de Itararé: “Em toda família tem um imbecil. É muito difícil, portanto, a situação do filho único”

***

Ditado popular: “Cada casa tem seu tolo e cada tolo a sua mania”.

***

Camilo Castelo Branco: “Os estúpidos guerreiam barbaramente o talento: são os vândalos do mundo espiritual”.

***

Camilo Castelo Branco, de novo: “Os tolos são felizes; eu, se fosse casado, eliminava os tolos da minha casa”.

***

Tavares Bastos: “Quando o brasileiro decide ser burro, é melhor sair da frente”.

***

Ditado popular: “É duas vezes tolo o que faz o mal e o apregoa”.

***

Susan Sontag: “A política de uma democracia que implica desacordos, que promove a sinceridade, foi substituída pela psicoterapia. Vamos chorar juntos. Mas não vamos todos ser idiotas juntos”.

***

Erasmo de Roterdã: “Toda tolice, por mais grosseira que seja, sempre encontra sequazes”.

***

Ditado popular: “Um burro carregado de livros é doutor”.

***

Guimarães Rosa: “Cada qual com sua baixeza; cada qual com sua altura”.

***

Ditado popular: “Bastantes vezes se fazem por acaso as tolices mais felizes do mundo”.

***

Walther Waeny: “Quando um tolo entra na História, ele se torna apenas um exemplo a não ser seguido”.

***

Ditado popular: “Acreditar em tudo é tolice; não acreditar em coisa alguma tolice é.”

***

Padre Antônio Vieira: “Quem é tolo pede a Deus que o mate ou ao diabo que o carregue”.

***

Ditado popular: “Só o tolo cai duas vezes no mesmo conto do vigário”.

***

Albert Einstein: “Há duas coisas infinitas: o Universo e a tolice dos homens”,

***

Sousa Martins: “A imbecilidade humana é ilimitada. Por mais que extrema que em certas ocasiões nos pareça, há sempre quem seja capaz de excedê-la”.

***

Julio Ribeiro: “É grande, é vasta; mais ainda, é imensa, verdadeiramente, a minha indulgência para com a imbecilidade”.

***

Fialho de Almeida: “Um cínico disse: só os imbecis se portam bem. E eis aí uma verdade universal”.

***

Ditado popular: “Néscio calado por sábio é contado”.

***

Ditado popular: “Na primeira, quem quer cai, na segunda cai quem quer, na terceira quem é otário”.

***

            Lord Byron: “Aqueles que se recusam a serem chamados à razão, são intolerantes; aqueles que não conseguem, são idiotas; e aqueles que não ousam, são escravos”.

***

Montaigne: “Nenhum homem está isento de dizer asneiras. O problema é quando essas asneiras são ditas a sério”.

***

Paul Lafitte: “Um idiota pobre é um idiota. Um idiota rico é um rico”.

***

Baltasar Gracián y Morales: “Aplaudem-se as tolices de um rico enquanto nem se dá ouvidos às máximas de um pobre”.

***

Harold MacMillan: “Já foi dito que não há maior idiota do que um velho idiota, exceto um jovem idiota. A diferença é que o jovem idiota tem de amadurecer e tornar-se um velho idiota para descobrir que era idiota no tempo em que era um jovem idiota”.

***

Rudyard Kipling: “A mulher mais idiota pode dominar um sábio. Mas é preciso uma mulher extremamente sábia para dominar um idiota”.

***

Marie von Ebner-Estenbach: “Uma mulher inteligente tem milhões de inimigos: todos os homens estúpidos”.

***

Mark Twain: “Vamos agradecer aos idiotas. Não fosse por eles não faríamos tanto sucesso”.

***

Mark Twain, de novo: “A confiança que tenho em saber que a religião do outro homem é tolice, me leva a suspeitar que a minha também seja”.

***

Eu: “Nem só da classe média vive a imbecilidade”.

***

Marquês de Sade: “Não há outro inferno para o homem além da estupidez ou da maldade dos seus semelhantes”.

***

Baronesa Phyllis Dorothy James: “Pode-se combater a estupidez, a intolerância e o fanatismo quando se luta com eles em separado; mas se vêm juntos, o melhor é escapar, ainda que só para preservar o próprio equilíbrio”.

***

Eu: “De pensar morreu um burro. De não pensar morrem muitos”.

***

Konrad Adenauer: “Deus é injusto, pois criou sérios limites à inteligência dos homens, mas nenhuma à sua burrice”.

***

Vanessa Pimentel: “Inteligência encobre feiura, mas beleza não disfarça burrice”.

***

Oscar Wilde: “É sempre uma tolice dar conselho, mas dar bom conselho é totalmente funesto”.

***

Provérbio chinês: “Um homem aponta o céu. O tolo olha o dedo, o sábio vê a lua”.

***

Mário Quintana: “A ironia atinge apenas a inteligência. Inútil desperdiçá-la com os que estão longe do seu alcance. Contra estes ainda não se conseguiu inventar nenhuma arma. A burrice é invencível”.

***

Albert Camus: “A estupidez insiste sempre”.

***

Florence Nightingale: “É necessária uma certa dose de estupidez para se fazer um bom soldado”.

***

Jean de la Bruyere: “Há apenas duas formas de subir na vida: pelo nosso engenho ou pela estupidez dos outros”.

***

Simone de Beauvoir: “Diante de um obstáculo que é impossível de superar, obstinação é estupidez”.

***

Eduardo Galeano: “Temos, há muito tempo, guardado dentro de nós um silêncio bastante parecido com a estupidez”.

***

Stephen Hawking: “Estamos em risco de nos destruir por conta de nossa cobiça e estupidez. Não podemos permanecer olhando para dentro de nós em um planeta pequeno e crescentemente poluído e superpovoado”.

*Este artigo não reflete, necessariamente, a opinião da Fórum

Mouzar Benedito
Mouzar Benedito
Mineiro de Nova Resende, é geógrafo, jornalista e também sócio fundador da Sociedade dos Observadores de Saci (Sosaci).