No rastro do crime ambiental nas praias do Nordeste
07 de abril de 2015, 20h48

Pepe Vargas deixa Secretaria de Relações Institucionais e Temer assume articulação política

Mudança foi comunicada em nota oficial da presidência no início da noite. Vice-presidente assume responsabilidades da pasta, que será extinta

Mudança foi comunicada em nota oficial da presidência no início da noite. Vice-presidente assume responsabilidades da pasta, que será extinta

Por Redação

Em nota divulgada no início da noite desta terça-feira (7), a presidência da República comunicou a saída de Pepe Vargas da Secretaria de Relações Institucionais. As responsabilidades e funções passam agora ao vice-presidente da República, Michel Temer.

A opção por Temer foi comunicada pela presidenta Dilma Rousseff em reunião realizada com líderes e presidentes de partidos da base aliada. No encontro, ela também disse que a pasta será extinta. Dilma agradeceu o “empenho, a lealdade e a competência do ministro” na nota divulgada para a imprensa.

A saída de Pepe Vargas já era esperada, mas o nome mais cotado até ontem (6) era o de Eliseu Padilha, atual ministro da Aviação Civil. No entanto, a mudança não contou com o respaldo da cúpula do PMDB, seu partido, em especial dos presidentes da Câmara, Eduardo Cunha, e do Senado, Renan Calheiros. O líder peemedebista Leonardo Picciani chegou a afirmar que “a Secretaria de Relações Institucionais não é um pleito do PMDB. É só mais um ministro para ser fritado, não tem poder de decisão”.

O ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, declarou que a escolha de Temer, um “parceiro histórico”, foi uma “solução política”. “A articulação política é mais complexa, não diz respeito a um único partido, exige diálogo, construção, mediação com todos os partidos da base, inclusive com a oposição, disse ao Valor.

Foto: Agência Brasil


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum