Servidores públicos de Pernambuco espalham outdoors contra a reforma administrativa

Objetivo da ação é chamar a atenção da população para o desmonte dos serviços públicos e o quanto isso pode afetar a vida dos cidadãos

Contra a Reforma Administrativa (PEC-32), nove entidades sindicais de Pernambuco se uniram e viabilizaram mais de 50 outdoors em diversos municípios do estado para denunciar a matéria que está em discussão no Congresso Nacional.

As peças publicitárias estão sendo instaladas em Recife, na Região Metropolitana e em cidades do interior.

Um dos outdoors traz o presidente Jair Bolsonaro golpeando o Brasil com um grande martelo acompanhado da frase: “Ele quer acabar com os serviços públicos. Diga não à Reforma Administrativa“.

Além dessa arte, as outras peças trazem imagens dos deputados federais de Pernambuco que participam da Comissão Especial da Reforma Administrativa e se dize indecisos quanto à votação da PEC.

Caso a PEC-32 seja aprovada, um desmonte dos serviços públicos será promovido. A ação por meio dos outdoors tem por objetivo chamar a atenção da população pernambucana.

“É importante que a população pernambucana saiba quem defende os serviços públicos e quem quer destruí-lo, deixando os que mais precisam sem saúde, educação e assistência social”, comentou o secretário-geral do Sindsep-PE, José Felipe Pereira.

A ação com os outdoors em Pernambuco é organizada pelo Sindsep, a Sintrajuf, SindMPU, Sintufepe, Sindicontas, Sindspreve, Aduferpe, Adupe e Adufepe, todas representantes dos servidores públicos.

Notícias relacionadas

Avatar de Marcelo Hailer

Marcelo Hailer

Jornalista (USJ), mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP) e doutor em Ciências Socais (PUC-SP). Professor convidado do Cogeae/PUC e pesquisador do Núcleo Inanna de Pesquisas sobre Sexualidades, Feminismos, Gêneros e Diferenças (NIP-PUC-SP). É autor do livro “A construção da heternormatividade em personagens gays na televenovela” (Novas Edições Acadêmicas) e um dos autores de “O rosa, o azul e as mil cores do arco-íris: Gêneros, corpos e sexualidades na formação docente” (AnnaBlume).

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR