Fórumcast #20
06 de maio de 2016, 08h03

PM cumpre reintegração de posse do Centro Paula Souza ocupado por estudantes

Policiais militares entraram hoje (6), às 6h40, no Centro ocupado desde o último dia 28 por um grupo de estudantes em protesto contra a falta de merenda escolar. Os alunos que resistiam em deixar o local foram arrastados para fora e alguns foram atingidos por cassetetes.

Policiais militares entraram hoje (6), às 6h40, no Centro ocupado desde o último dia 28 por um grupo de estudantes em protesto contra a falta de merenda escolar. Os alunos que resistiam em deixar o local foram arrastados para fora e alguns chegaram a ser agredidos com cassetetes

Por Marli Moreira, da Agência Brasil

Em um cumprimento de mandado de reintegração de posse, policiais militares entraram hoje (6) às 6h40, no Centro Paula Souza, que estava ocupado desde o último dia 28 por um grupo de estudantes das escolas técnicas da rede estadual em protesto contra a falta de merenda escolar. Não foram usados armamentos, mas alguns alunos que resistiam deixar o local foram arrastados para fora. A ação durou cerca de dez minutos, por volta das 6h50, o prédio já tinha sido esvaziado.

Por volta das 7h15, os secundaristas caminhavam pela Avenida Tiradentes rumo à zona norte da cidade, bloqueando a passagem de veículos. Uma das pistas da avenida, no sentido centro, está interditada para o tráfego de veículos.

Veja também:  Bolsonaro diz que governo não tem mais dinheiro e que ministros estão apavorados

Por volta das 7h30, os estudantes tentavam entrar a força na Faculdade de Tecnologia de São Paulo (Fatec), que fica no próximo à Estação da Luz, mas foram impedidos de completar a ação, pois a entrada está cercada por PMs. Os policiais chegaram a usar cassetetes contra um grupo de alunos mais exaltados.

Foto de capa: Rovena Rosa/Agência Brasil


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum