Polícia flagra festa clandestina em praia de Noronha e leva aniversariante para delegacia

O organizador do evento ilegal, que foi realizado na Praia do Bode, também foi detido por descumprir o decreto estadual que proíbe aglomeração

A Polícia Militar de Fernando de Noronha flagrou uma festa clandestina de comemoração de aniversário na Praia do Bode realizada nesse sábado (3). O aniversariante e o organizador foram detidos e levados à delegacia da ilha por descumprir o decreto estadual que proíbe aglomerações por causa da pandemia.

De acordo com a PM, a festa clandestina foi desbaratada depois de denúncias. “Recebemos as denúncias e, quando chegamos à Praia do Bode, encontramos cerca de 50 pessoas no local. Nós não tínhamos como transportar todos para a delegacia, encerramos a festa e levamos o aniversariante e o organizador para a delegacia da ilha, na Vila do Trina”, declarou o comandante da PM, Major José Raimundo Sousa Júnior.

O major também revelou que os participantes da festa clandestina não utilizavam máscara, o principal meio de proteção contra o coronavírus, e estavam aglomerados na faixa de areia. Segundo a PM, o evento tinha som e serviço de bar, além de quatro seguranças.

Após prestarem depoimento, o aniversariante e o organizador foram liberados e devem responder a um processo por descumprir o decreto estadual que proíbe todo tipo de aglomeração.

Avatar de Marcelo Hailer

Marcelo Hailer

Jornalista (USJ), mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP) e doutor em Ciências Socais (PUC-SP). Professor convidado do Cogeae/PUC e pesquisador do Núcleo Inanna de Pesquisas sobre Sexualidades, Feminismos, Gêneros e Diferenças (NIP-PUC-SP). É autor do livro “A construção da heternormatividade em personagens gays na televenovela” (Novas Edições Acadêmicas) e um dos autores de “O rosa, o azul e as mil cores do arco-íris: Gêneros, corpos e sexualidades na formação docente” (AnnaBlume).