No rastro do crime ambiental nas praias do Nordeste
06 de dezembro de 2014, 13h59

Político britânico sugere que mães não sejam “ostentosas” ao amamentar seus filhos

Para Nigel Farage, líder do partido de extrema-direita Ukip, ser discreta ao amamentar "é apenas uma questão de bons modos".

Para Nigel Farage, líder do partido de extrema-direita Ukip, ser discreta ao amamentar “é apenas uma questão de bons modos”

Por Redação | Foto: Ukip

(Foto: Reprodução/Twitter)

Funcionários do luxuoso hotel Claridge’s pediram para que Louise Barnes se cobrisse com um guardanapo enquanto amamentava sua filha (Foto: Reprodução/Twitter)

O político britânico Nigel Farage, líder do partido de extrema-direita Ukip, sugeriu, na última sexta-feira (5), que mães sejam discretas ao amamentar seus filhos. “(A amamentação em público) não me incomoda, mas sei de muitas pessoas que ficam desconfortáveis com isso, sobretudo as mais velhas”, afirmou Farage em um programa de rádio. “É uma questão de bom senso. Não é muito difícil amamentar de forma que não seja muito ostentosa.”

A declaração do ultraconservador ocorreu após funcionários do hotel de luxo Claridge’s, em Londres, terem pedido a Louise Burns, de 35 anos, que se cobrisse com um guardanapo enquanto amamentava sua filha Isadora, de doze semanas. O pedido causou revolta na mãe, que se manifestou pelo Twitter no último dia 1º.

Segundo Burns, que se encontrava no estabelecimento para participar de um chá, os garçons alegaram que a medida evitaria que outros hóspedes ficassem ofendidos com a cena. “O bebê precisava ser alimentado e o fiz de forma muito discreta. Sequer passou pela minha cabeça que eu seria questionada por isso”, afirmou à BBC.

Farage defendeu, ainda, o direito de o hotel criar suas próprias regras quanto à amamentação, incluindo pedir que algumas mulheres “sentem em um canto”. “Mulheres nunca deveriam ser incomodadas por pessoas pedindo que elas parem (de amamentar), e a maioria das mães reconhecem que têm de ser discretas em certas limitadas circunstâncias. É apenas uma questão de bons modos”, considerou, depois de acusar a imprensa de interpretar mal suas afirmações.

A lei Equality Act, de 2010, proíbe que estabelecimentos discriminem mães que amamentam. Ainda assim, o Claridge’s manteve sua posição.“É claro que a amamentação é permitida no hotel, nós apenas pedimos aos nossos clientes para serem discretos”, destacou seu porta-voz.

Amamentaço

Está marcada, para a tarde deste sábado (6), uma manifestação na calçada em frente ao hotel. A campanha “Free to Feed“ (Livre para Amamentar, na tradução para o português) contará com um grupo de mães amamentando seus filhos.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum