Primeira substância à base de cannabis para fins medicinais é aprovada em Portugal

No país, a cannabis é liberada pra vários tipos de tratamentos, entre eles, câncer, HIV e redução de danos com usuários de drogas consideradas pesadas

A Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde (Infarmed/ similar a Anvisa do Brasil) aprovou a primeira substância à base de cannabis para fins medicinais em Portugal.

Trata-se de um medicamento desenvolvido pela farmacêutica Tilray Portugal.

Em comunicado oficial, a empresa comemorou a aprovação.

“É a primeira e única preparação ou substância à base da planta de cannabis para fins medicinais no nosso país (Portugal) e planejamos em um futuro próximo tornar outros produtos acessíveis às pessoas de Portugal”, declarou Rita Barata, diretora da Tilray Portugal.

Em Portugal a utilização da cannabis para fins medicinais está liberada pelo governo para várias aplicações, entre elas dores crônicas, esclerose múltipla, quimioterapia, tratamento de HIV.

Lembrando que, em Portugal todas as drogas são descriminalizadas.

Avatar de Marcelo Hailer

Marcelo Hailer

Jornalista (USJ), mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP) e doutor em Ciências Socais (PUC-SP). Professor convidado do Cogeae/PUC e pesquisador do Núcleo Inanna de Pesquisas sobre Sexualidades, Feminismos, Gêneros e Diferenças (NIP-PUC-SP). É autor do livro “A construção da heternormatividade em personagens gays na televenovela” (Novas Edições Acadêmicas) e um dos autores de “O rosa, o azul e as mil cores do arco-íris: Gêneros, corpos e sexualidades na formação docente” (AnnaBlume).