sábado, 19 set 2020
Publicidade

Primeiro-ministro do Iraque condena o ataque à embaixada dos EUA

Um oficial disse à CNN que há registro de poucos danos no refeitório onde caiu um míssil, perto da embaixada dos EUA no Iraque.

Embora o Departamento de Estado não esteja culpando diretamente os grupos de milícias apoiados pelo Irã pelo ataque, o porta-voz se referiu à ameaça do Irã à região e aos ataques anteriores de tais milícias sobre os interesses dos EUA.

“A situação de segurança permanece tensa e os grupos armados apoiados pelo Irã continuam sendo uma ameaça. Portanto, continuamos vigilantes”, disse o porta-voz.

Os EUA estão pedindo ao governo iraquiano “que cumpra suas obrigações de proteger nossas instalações diplomáticas”, disse o porta-voz do governo americano. Ele disse que não comentaria mais sobre a situação de segurança em Bagdá e não disse se alguém ficou ferido.

De setembro para cá houve mais de 14 ataques do governo iraniano ou de milícias com base no Iraque,.

Adil Abdul Mahdi, o primeiro-ministro do Iraque, condenou o ataque e disse que as forças iraquianas foram ordenadas a “implantar, pesquisar e investigar a recorrência de tais ataques e a prender aqueles que lançaram esses foguetes para que pudessem ser punidos”. “

O primeiro-ministro disse que o governo iraquiano está “comprometido em proteger todas as missões diplomáticas e tomar todas as medidas necessárias para conseguir isso”.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.