Projeto que permite a discussão sobre questões LGBT na escola é aprovado no Rio de Janeiro

Trata-se do "Projeto Escola Sem Mordaça", o primeiro aprovado no Brasil que garante a liberdade de expressão aos professores e alunos

Foi aprovado nesta terça-feira (27) o Projeto de Lei Escola Sem Mordaça, de autoria dos deputados estaduais Carlos Minc (PSB) e André Ceciliano (PT). O projeto garante a liberdade de expressão dos professores e alunos, e proíbe a filmagem de alunos dentro dos estabelecimentos educacionais.

De acordo com Carlos Minc, o PL aprovado “É a antítese do ‘Escola Sem Partido’ bolsonarista que, na realidade, seria a “Escola Sem Liberdade”’.

O parlamentar também afirmou que se trata da vitória da liberdade e “Nunca de seitas que proíbem discutir ditadura, LGBTfobia e racismo”.

Por fim, Minc também destacou o fato de que os deputados bolsonaristas tentaram desfigurar o projeto apresentando emenda, mas todas foram rejeitas pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).

Avatar de Marcelo Hailer

Marcelo Hailer

Jornalista (USJ), mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP) e doutor em Ciências Socais (PUC-SP). Professor convidado do Cogeae/PUC e pesquisador do Núcleo Inanna de Pesquisas sobre Sexualidades, Feminismos, Gêneros e Diferenças (NIP-PUC-SP). É autor do livro “A construção da heternormatividade em personagens gays na televenovela” (Novas Edições Acadêmicas) e um dos autores de “O rosa, o azul e as mil cores do arco-íris: Gêneros, corpos e sexualidades na formação docente” (AnnaBlume).