Projeto que permite o cultivo caseiro de maconha avança em Washington

Comitê do Comércio e Jogos aprovou projeto que permite o plantio da maconha em casa; projeto segue para apreciação e votação na Câmara dos Representantes de Washington

Projeto de lei que permite o cultivo caseiro da maconha foi aprovado pelo Comitê de Comércio e Jogos da Câmara dos Representantes de Washington. Por 7 a 2, o projeto foi encaminhado com a recomendação de “aprovação”.

O uso recreativo e a comercialização da maconha foram aprovadas em 2012 na capital americana, porém, à época, os propositores da lei não consideraram seguro permitir o plantio caseiro.

Hoje, os propositores da liberação do cultivo domiciliar acreditam que a ideia está madura e que a população já convive melhor com a ideia.

Todavia, a Associação de Policiais e Xerifes do estado de Washington são contrários à liberação do plantio caseiro. Argumentam que será muito difícil estabelecer a quantidade permitida para plantio.

Porém, o projeto em questão estabelece que cada pessoa possa plantar até seis mudas de maconha. Se for uma família, até 15 mudas.

De acordo com o texto do PL, as plantas não podem ficar à vista do público e nem incomodar os vizinhos.

Não há previsão de quando o projeto será discutido e votado na Câmara dos Representantes de Washington.

Avatar de Marcelo Hailer

Marcelo Hailer

Jornalista (USJ), mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP) e doutor em Ciências Socais (PUC-SP). Professor convidado do Cogeae/PUC e pesquisador do Núcleo Inanna de Pesquisas sobre Sexualidades, Feminismos, Gêneros e Diferenças (NIP-PUC-SP). É autor do livro “A construção da heternormatividade em personagens gays na televenovela” (Novas Edições Acadêmicas) e um dos autores de “O rosa, o azul e as mil cores do arco-íris: Gêneros, corpos e sexualidades na formação docente” (AnnaBlume).

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR