Fórumcast, o podcast da Fórum
15 de novembro de 2017, 12h14

Propina da Globo é destaque no New York Times

No trecho em que cita a Globo, a matéria do NYT aponta que “Burzaco disse que outras empresas de mídia, incluindo Traffic, Televisa, Media Pro, TV Globo e Full Play Argentina, também pagaram subornos por direitos de futebol

No trecho em que cita a Globo, a matéria do NYT aponta que “Burzaco disse que outras empresas de mídia, incluindo Traffic, Televisa, Media Pro, TV Globo e Full Play Argentina, também pagaram subornos por direitos de futebol

Da Redação*

O The New York Times, em sua edição desta terça-feira (14), deu destaque à notícia de que a Globo e outros grupos de comunicação pagaram propinas para adquirir direitos de transmissão de torneios internacionais.

A empresa Traffic, de J.Hawilla, também foi citada e, de acordo com a reportagem, será investigada.

No trecho em que cita a Globo, a matéria do NYT aponta que “Burzaco disse que outras empresas de mídia, incluindo Traffic, Televisa, Media Pro, TV Globo e Full Play Argentina, também pagaram subornos por direitos de futebol. Em uma declaração, a Globo negou veementemente fazer subornos e disse que estava disposta a cooperar com as autoridades dos Estados Unidos.

O testemunho chegou no segundo dia do julgamento de três ex-oficiais de futebol sul-americanos acusados ​​de receber subornos em uma extensa investigação sobre a corrupção da Fifa, o órgão de governo do esporte. Burzaco, o ex-chefe da Torneos e Competencias, que se declarou culpado de conspiração de ofensas e outras acusações, surgiu como uma testemunha chave contra José Maria Marin, Manuel Burga e Juan Ángel Napout.”

*Com informações do The New York Times

 


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum