Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
30 de julho de 2019, 10h21

“Rancor com a democracia” de Bolsonaro reabre velhas feridas do país, diz presidente da OAB

Para Felipe Santa Cruz, Bolsonaro cometeu diversos crimes e ele pretende entrar com representação no Supremo Tribunal Federal (STF) para que o presidente fale sobre o que sabe das mortes ocorridas no regime militar

General Villas Bôas e Bolsonaro (Divulgação/PR)

Em entrevista a André Shalders, divulgada nesta terça-feira (30) pela BBC Brasil, o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, afirmou que as polêmicas declarações de Jair Bolsonaro a respeito do desaparecimento e morte de seu pai, Fernando Santa Cruz, na Ditadura Militar representa um “rancor com a democracia” e reabre velhas feridas do país.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

“Estou realmente impactado porque (a fala) abre ainda mais ódio, reabre feridas do país, que foram feridas difíceis de serem curadas, de serem superadas. A própria OAB teve parte nisso, com a Lei de Anistia. O país há muitos anos tenta superar essas feridas. O governo Fernando Henrique Cardoso (PSDB) reconheceu essas mortes… todo o processo de redemocratização foi em cima dessa pacificação. O presidente hoje parece ter tomado a decisão de reabrir velhas feridas”, disse.

Segundo ele, os ataques desferidos por Bolsonaro, que age de formas muito tortuosas, não são somente a ele.

“Claro que me dói pela violência, pela crueldade, pela falta de empatia. Mas acho que é muito mais grave, é um ataque à memória dos que lutaram pela democracia, pela construção democrática do país, que passa pela Constituição de 1988. É um gesto de rancor com a democracia”.

Para o jurista, Bolsonaro cometeu diversos crimes e ele pretende entrar com representação no Supremo Tribunal Federal (STF) para que o presidente fale sobre o que sabe das mortes ocorridas no regime militar.

“Sim, ele é presidente da República e fez um juramento de contar a verdade. Tanto que eu vou ao Supremo interpelá-lo. (Se) ele, como mandatário da República, tem informações que interessam a centenas de famílias, é muito importante que ele venha a público esclarecer de forma séria. De forma que seja compatível com o cargo que ele exerce, que é o de supremo mandatário da República”.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum