Omar Aziz afirma que Renan Bolsonaro se porta como “marginal” ao ameaçar Comissão

Na abertura da sessão desta terça, o senador Rogério Carvalho e sugeriu representação criminal contra o 04

O senador Rogério Carvalho (PT-SE) pediu à CPI da Covid tome alguma atitude contra Jair Renan Bolsonaro, o filho mais novo do presidente, e cobrou o encaminhamento de uma representação criminal à Procuradoria Geral da República (PGR) e à presidência do Senado pelas ameaças postadas nas redes sociais contra a Comissão.

“Vamos apresentar requerimento apontando todos os crimes que cometeu ao divulgar na rede social esse aparente inocente comentário “alô CPI”, mostrando 12 armas, que são armas letais, porque ele ainda diz que são armas letais. Vamos apresentar requerimento sugerindo que seja apurado esse evento envolvendo o quarto filho do presidente da República”, declarou Carvalho.

“Ele tem 19 anos. Um garoto de 18 anos, se cometer um crime, vai responder por isso. O fato dele ter 19 anos já o habilita. Ele já tem todas as faculdades e responsabilidades criminais. Precisamos que na condição dele, de filho do presidente, deve servir de exemplo para todos aqueles que cometem atos de intimidação às instituições democráticas”, completou.

O presidente da CPI, senador Omar Aziz (PSD-AM), afirmou que o 04 se comportou como “um marginal” após assistir ao vídeo onde ele exibe armas. “Quem tem este linguajar é marginal, que chama arma de fogo de brinquedo. ‘Olha o brinquedo aqui para você’. É marginal, não é um jovem”, criticou Aziz.

Notícias relacionadas

Avatar de Marcelo Hailer

Marcelo Hailer

Jornalista (USJ), mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP) e doutor em Ciências Socais (PUC-SP). Professor convidado do Cogeae/PUC e pesquisador do Núcleo Inanna de Pesquisas sobre Sexualidades, Feminismos, Gêneros e Diferenças (NIP-PUC-SP). É autor do livro “A construção da heternormatividade em personagens gays na televenovela” (Novas Edições Acadêmicas) e um dos autores de “O rosa, o azul e as mil cores do arco-íris: Gêneros, corpos e sexualidades na formação docente” (AnnaBlume).

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR