Renan Calheiros deve ironizar Moro e Dallagnol em discurso de posse na CPI da Covid

O senador afirma que não quer "ser um Deltan Dallagnol" e que no futuro não quer "ser condenado por ter sido parcial"

O senador Renan Calheiros, que deve tomar posse como relator da CPI da Covid, na próxima terça-feira (27), prepara um discurso onde deve ironizar os apoiadores do presidente Bolsonaro, Deltan Dallagnol e o ex-juiz Sergio Moro.

Em tom de deboche, Calheiros deve afirmar que o governo não precisa se preocupar tanto com a sua ação na relatoria da CPI da Covid.

“Não vou ser um Deltan Dallagnol. O presidente [Bolsonaro] não vai ficar no centro de nenhum powerpoint. Não haverá forças tarefas. No futuro, não quero ser condenado por ter sido parcial”, ironiza Renan Calheiros em discurso que deve ser lido durante a posse na relatoria da CPI e ao qual o jornal Folha de S. Paulo teve acesso.

As frases de Renan Calheiros fazem alusão ao famigerado powerpoint apresentado o por Deltan Dallgnol, ex-coordenador da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba e que colocava o ex-presidente Lula no centro do slide para indicar que ele comandava um “esquema criminoso, e ao juiz Sérgio Moro, que foi considerado suspeito, ou seja de que foi parcial, pelo plenário do Supremo Tribunal Federal (STF).

Decisão do STF decide por Moro suspeito e Lula livre para ser candidato

O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF), por maioria, atendeu nesta quinta-feira (22) a um agravo regimental apresentado pela defesa do ex-presidente Lula que afirmava que a decisão sobre a incompetência da 13ª Vara Federal de Curitiba não afeta o reconhecimento da suspeição do ex-juiz Sergio Moro por quebra de imparcialidade, definido na Segunda Turma da Corte em 23 março. Na última quinta-feira (15), o tribunal confirmou, por 8 votos a 3, a anulação de todas as condenações contra o ex-presidente por reconhecer a incompetência da Justiça do Paraná.

Avatar de Marcelo Hailer

Marcelo Hailer

Jornalista (USJ), mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP) e doutor em Ciências Socais (PUC-SP). Professor convidado do Cogeae/PUC e pesquisador do Núcleo Inanna de Pesquisas sobre Sexualidades, Feminismos, Gêneros e Diferenças (NIP-PUC-SP). É autor do livro “A construção da heternormatividade em personagens gays na televenovela” (Novas Edições Acadêmicas) e um dos autores de “O rosa, o azul e as mil cores do arco-íris: Gêneros, corpos e sexualidades na formação docente” (AnnaBlume).

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR