Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
19 de dezembro de 2016, 18h03

Revista de luxo publica dicas para lidar com crianças que tiveram os pais presos na Lava Jato

Em entrevista, uma psiquiatra diz que a criança tem que lidar com a “ruína da figura do herói” ao ver o pai preso, mas que por vir de uma família rica ela pode se isolar em Miami ou na Suíça, por exemplo.

Por Redação

A revista Poder, editada pela jornalista Joyce Pascowitch, voltada para classes altas e para o mercado de luxo brasileiro publicou na edição de dezembro uma entrevista com a psiquiatra Lee Fu-I para ajudar os filhos de banqueiros, políticos e empreiteiros que foram  “arrastados de casa repentinamente nas operações da Polícia Federal”.

A psiquiatra diz que a criança tem que lidar com a “ruína da figura do herói” ao ver o pai preso, mas que por vir de uma família rica ela pode se isolar em Miami ou na Suíça, por exemplo.

“É bom lembrar que, embora a criança rica tenha mais recursos para ser isolada – em Miami, na Suíça, em um colégio interno – a perda é igual para todas. A sensação de ruína (do herói) é a mesma”, disse Fu-I.

revista poder

A entrevista pouco aborda como contar para criança que o seu pai é um criminoso, mas foca nos transtornos que a criança vai passar e como isolá-la desse “sofrimento”. Em um dos trechos, inclusive, a profissional dá dicas de como lidar com o “bullying nas escolas”.

“Infelizmente, esse tipo de bullying eventualmente ocorre sem que a escola tome conhecimento. Mas caso tome, os profissionais da instituição devem tentar orientar as mães sobre a inadequação desse comportamento. Pode haver quem se recuse a aceitar isso, alegando que quer dar ao filho uma educação baseada  no que elas consideram correto – distante de criminosos”, afirma.

Leia aqui a entrevista.

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum