O que o brasileiro pensa?
10 de janeiro de 2020, 16h27

Rio das Pedras, do “PM Delivery”, foi onde Queiroz se escondeu entre 2018 e 2019

Investigações apontam certa proximidade do clã Bolsonaro com a milícia de Rio das Pedras

Adriano da Nóbrega, Flávio Bolsonaro e Fabrício Queiroz – Foto: Reprodução

Um dos mais tradicionais territórios comandados pela milícia carioca, a favela de Rio de Pedras – que “inaugurou” um delivery de chopp da PM – foi a mesma que abrigou o ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (Sem part. – RJ), Fabrício Queiroz, apontado como coordenador do esquema de corrupção das rachadinhas no gabinete de Flávio na época em que o filho do presidente Jair Bolsonaro era deputado estadual.

Queiroz se escondeu na região logo após a primeira denúncia contra ele, em dezembro de 2018. O ex-assessor de Flávio desapareceu do mapa naquele mês após reportagem do Estado de S.Paulo ter divulgado que ele havia movimentado, de forma “atípica”, R$ 1,2 milhão (posteriormente veiculou-se que eram R$ 7 milhões) entre 2016 e 2017.

Hoje, o ex-assessor teria um endereço fácil de encontrar – ele está morando em apartamento no bairro do Morumbi, em São Paulo, e não abre mão de circular pela região.

Nesta sexta-feira, pouco mais de um ano após abrigar Queiroz, a favela assistiu a um “serviço” inusitado. Uma viatura da Polícia Militar estaria entregando barril de chopp a um estabelecimento comercial que seria comandado por um miliciano.

Além de relações próximas com os órgãos de controle do Estado, os paramilitares de Rio das Pedras ainda possuem um braço armado, conhecido como “Escritório do Crime”. Entre os comandantes do grupo estão os ex-PMs Adriano da Nóbrega, apontado como envolvido no esquema de corrupção de Queiroz e Flávio Bolsonaro.

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum