“Se ferrou, negrinha”: vereadora do PT de Ribeirão Preto (SP) recebe mensagem racista

Duda Hidalgo foi alvo da ofensa racial no mesmo dia em que a Bancada Negra, da Câmara de Porto Alegre, recebeu ameaças; "Não se trata de um caso isolado", disse a vereadora à Fórum

A vereadora Duda Hidalgo (PT-SP), de Ribeirão Preto, no interior paulista, foi alvo de injúria racial através de uma mensagem recebida nesta terça-feira (7) em seu e-mail institucional.

“Achou que ia role de carro do povo e ninguém perceber kkkk. Se ferrou negrinha!! Fora PT!”, diz a mensagem, de autor desconhecido, que chegou no e-mail da vereadora.

Mensagem racista recebida pela vereadora Duda Hidalgo (Reprodução)

Segundo a assessoria de imprensa de Duda, a referência a “carro do povo” na mensagem seria relacionada às acusações de que a vereadora usou carro oficial de forma irregular, informação que já foi desmentida. A petista é constantemente alvo de ataques e perseguições por parte da direita na Câmara Municipal de Ribeirão Preto.

“Minha equipe jurídica já foi acionada e está tomando as medidas judiciais cabíveis. Além disso, o Presidente da Câmara Municipal já colocou a disposição tanto a equipe de TI como a jurídica para apuração deste ataque”, disse Duda à Fórum.

O caso da vereadora de Ribeirão Preto aconteceu no mesmo dia em que a Bancada Negra da Câmara Municipal de Porto Alegre (RS) recebeu ameaças de morte em uma mensagem com ataques racistas.

“Esse não se trata de um caso isolado, mas faz parte de uma série de ataques e ameaças que parlamentares e defensores de direitos humanos vêm sofrendo Brasil afora”, declarou Duda à reportagem.

“Nós, defensores ferrenhos da democracia, da igualdade, da luta pela garantia de direitos, temos a obrigação de travar uma luta antirracista ampliando a voz de milhares de negros e negras que são silenciados e até mesmo mortos todos os dias. E vamos travar essa luta seja no Parlamento ou seja na rua! Racistas não passarão!”, completou.

Caso de Porto Alegre

Integrantes da chamada Bancada Negra da Câmara Municipal de Porto Alegre (RS) foram ameaçados de morte, nesta segunda-feira (6). A mensagem de ódio, racistahomofóbica lesbofóbica foi encaminhada, via e-mail institucional, para quatro vereadoras e um vereador.

Publicidade

autor dos ataques e da ameaça, além das ofensas contra os parlamentares, menciona armas e descreve a maneira pela qual cumpriria a ameaça. O criminoso afirma, ainda, que mora no Rio de Janeiro e que viajaria para Porto Alegre com uma “passagem só de ida”.

Bancada Negra da Câmara de Porto Alegre é composta pelas vereadoras Daiana Santos (PCdoB), Karen Santos (PSOL), Bruna Rodrigues (PCdoB), Laura Sito (PT) e pelo vereador Matheus Gomes (PSOL).

Publicidade

Os integrantes da bancada registraram boletim de ocorrência (BO), nesta terça-feira (7), na Delegacia de Repressão aos Crimes Informáticos da Polícia Civil de Porto Alegre.

“Nós não vamos silenciar frente ao crescente ódio e intolerância que tomam conta do Brasil e que tentam cercear a participação democrática dos vereadores negros, negras, LGBTs pelo país. Essa ameaça de morte diz que irão até a Câmara para dar cabo das nossas vidas. É preciso que as instituições responsabilizem, identifiquem essas pessoas e punam para que esses crimes não ocorram. Nós não queremos mártires, nós queremos estar vivos para lutar em defesa do Brasil e de uma sociedade com justiça e igualdade”, declara Laura Sito, após registrar o BO.

A ameaça é assinada por RWA, mas já se tem conhecimento que a assinatura é falsa e que esta mesma pessoa usou as iniciais para ameaçar outros parlamentares.

A Bancada Negra de Porto Alegre suspeita que a autoria seja do grupo de ódio Dogolachan, criado em 2013, e responsável por inúmeras ameaças em 2020.

Avatar de Ivan Longo

Ivan Longo

Jornalista, editor de Política, desde 2014 na revista Fórum. Formado pela Faculdade Cásper Líbero (SP). Twitter @ivanlongo_