Fórumcast, o podcast da Fórum
23 de junho de 2016, 10h55

Secretário de Juventude nomeado por Temer é acusado de ameaçar mulher com faca

Bruno Santos foi denunciado por duas mulheres. Ex-companheira afirma que recebeu socos, tapas, puxões de cabelo e chutes, além de ter sido ameaçada com uma faca.

Bruno Santos foi denunciado por duas mulheres. Ex-companheira afirma que recebeu socos, tapas, puxões de cabelo e chutes, além de ter sido ameaçada com uma faca

Por Redação

O Secretário Nacional de Juventude, Bruno Moreira Santos, nomeado pelo presidente interino Michel Temer, é acusado de agressão, assédio sexual e ameaça por duas mulheres.

Ele foi denunciado pela ex-companheira por agredi-la com socos, tapas, puxões de cabelo e chutes, além de ameaçá-la com uma faca, de acordo com boletim de ocorrência registrado em Belo Horizonte (MG).

Procurado pela imprensa, o secretário, a princípio, negou conhecer a mulher, mas depois admitiu que os dois tiveram uma filha, fruto de um relacionamento que durou cerca de um ano. Bruno afirmou não saber da ocorrência registrada na delegacia e sugeriu que a atitude da ex-companheira foi tomada porque ele ganhou na Justiça a guarda da criança.

Em outro boletim de ocorrência, de setembro de 2015, constam acusações de assédio sexual por parte de uma funcionária de Bruno, que foi subordinada a ele em uma agência do governo de Minas Gerais. Segundo o documento, o secretário fazia propostas de relacionamento à vitima e a convidava para viajar. Ao ser recusado, teria começado a ameaçar a mulher com a demissão.

O nomeado de Temer afirmou novamente não ter conhecimento do fato e alegou que as denúncias surgiram logo que demitiu a funcionária. Bruno Santos tem 24 anos, é presidente da Juventude Nacional do PMDB e filho do deputado estadual de Minas Gerais Cabo Júlio, do mesmo partido.

Foto: Reprodução

Com informações da revista Época


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum