Fórumcast, o podcast da Fórum
12 de março de 2016, 16h03

Sede da UNE é alvo de ataque em SP

Carina Vitral, presidenta da entidade, lembrou que a última vez que a UNE teve sua sede atacada foi no dia 1º de abril de 1964, com o início do golpe militar no país: “Nossa posição é de lutar pela democracia, é isso que eles rejeitam”.

Carina Vitral, presidenta da entidade, lembrou que a última vez que a UNE teve sua sede atacada foi no dia 1º de abril de 1964, com o início do golpe militar no país: “Nossa posição é de lutar pela democracia, é isso que eles rejeitam”

Por Redação

A sede da União Nacional dos Estudantes (UNE), na Vila Mariana, em São Paulo, foi pichada na manhã deste sábado (12). O ato aconteceu por volta das 8h. Segundo testemunhas, cerca de oito homens foram vistos correndo após escreverem frases como ‘Lula na cadeia’ e ‘Vendidos’ nos muros do local.

Em entrevista à Fórum, a presidenta da entidade, Carina Vitral, disse que hoje mesmo será feito um boletim de ocorrência para apuração dos responsáveis. Ela lembrou que a última vez que a UNE foi atacada aconteceu no dia 1º de abril de 1964, com o início do golpe militar no país, quando agentes do regime incendiaram o imóvel localizado na Praia do Flamengo, no Rio de Janeiro.

Para ela, essa é uma tentativa de calar instituições que historicamente lutam em defesa da democracia. “Querem intimidar as entidades estudantis pela posição política que têm tomado. Nossa posição é de lutar pela democracia, então é isso que eles rejeitam. A direita não se conforma que a UNE não caia no seu discurso. É um sentimento de ódio e intolerância parecido com o que antecedeu a ditadura militar”, afirmou.

Assista ao vídeo com o posicionamento da UNE sobre o assunto.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum