Seleção feminina da Noruega de handebol de praia se recusa a usar biquini e pode ser multada

As atletas entraram em campo com shorts e a atitude delas ganhou apoio de seu país e de milhares de internautas

A seleção feminina norueguesa de handebol de praia se recusou a usar biquini em partida do campeonato europeu e pode ser multada por conta disso.

A atitude das jogadoras pode render uma multa por parte da Federação Internacional de Handebol (IHF).

Por outro lado, o time ganhou apoio do governo norueguês e de milhares de internautas.

Durante a partida contra a Espanha, onde disputaram a medalha de bronze, as jogadoras entraram em campo com shorts.

A Federação já havia alertado que, caso jogassem com “shorts não regulamentados” que elas poderiam ser multadas em 50 euros por jogadora.

Após a ameaça da Federação Europeia, a federação norueguesa declarou nesta segunda-feira (19) que está “pronta para pagar a possível multa depois que a seleção feminina desafiou os regulamentos oficiais”.

O debate sobre a utilização da parte inferior do biquini já havia sido abordado pela Federação da Noruega que havia pedido à Federação Europeia permissão para que as suas jogadoras utilizassem shorts.

Não houve acordo.

Apesar da ameaça de multa, a Federação Europeia declarou ao Daily Mail que ainda não decidiu sobre a punição contra a seleção da Noruega.

Por fim, além do apoio da Federação da Noruega, as atletas também receberam apoio e mobilizaram um grande debate nas redes.

Avatar de Marcelo Hailer

Marcelo Hailer

Jornalista (USJ), mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP) e doutor em Ciências Socais (PUC-SP). Professor convidado do Cogeae/PUC e pesquisador do Núcleo Inanna de Pesquisas sobre Sexualidades, Feminismos, Gêneros e Diferenças (NIP-PUC-SP). É autor do livro “A construção da heternormatividade em personagens gays na televenovela” (Novas Edições Acadêmicas) e um dos autores de “O rosa, o azul e as mil cores do arco-íris: Gêneros, corpos e sexualidades na formação docente” (AnnaBlume).

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR