Sem máscara, Bolsonaro tira fotos com banhistas e causa tumulto em praia de SC

Presidente está em Santa Catarina desde sábado, quando sobrevoou as áreas atingidas por fortes chuvas em Presidente Getúlio

O presidente Bolsonaro, que está em Santa Catarina, apareceu, na manhã deste domingo (20), na Praia do Forte. Sem máscara, o presidente foi cercado por banhistas e causou aglomeração, o que contraria as medidas sanitárias de combate ao coronavírus.

Contrariando o decreto do governo de Santa Catarina, que obriga o uso de máscara e proíbe aglomerações, Bolsonaro conversou com as pessoas e tirou fotos. Nas imagens é possível observar que ninguém usava máscara.

Depois do encontro com os banhistas, o presidente Bolsonaro retornou à base miliar onde está hospedado, informa o site NSC Total.

No sábado, Bolsonaro sobrevoou as áreas atingidas pela tragédia em Presidente Getúlio, no Alto Vale do Itajaí, onde pelo menos 15 pessoas morreram por conta do alto volume de chuva.

Abaixo, confira o registro divulgado pelo site NSC Total:



“Pressa pela vacina não se justifica”

O presidente Jair Bolsonaro (Sem partido) declarou em entrevista realizado por seu filho, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), que “a pressa pela vacina não se justifica, porque você mexe com a vida das pessoas”.

Em outro momento, Bolsonaro declarou que “não há guerra, não há politização da minha parte. Nós esperamos uma vacina segura. Parece que a Inglaterra começou a vacinar agora. Porque a gente tem que ser primeiro”, questionou o presidente.

Contrariando os dados mais recentes sobre a pandemia, o presidente Bolsonaro também disse que a pandemia “está chegando ao fim”.

Avatar de Marcelo Hailer

Marcelo Hailer

Jornalista (USJ), mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP) e doutor em Ciências Socais (PUC-SP). Professor convidado do Cogeae/PUC e pesquisador do Núcleo Inanna de Pesquisas sobre Sexualidades, Feminismos, Gêneros e Diferenças (NIP-PUC-SP). É autor do livro “A construção da heternormatividade em personagens gays na televenovela” (Novas Edições Acadêmicas) e um dos autores de “O rosa, o azul e as mil cores do arco-íris: Gêneros, corpos e sexualidades na formação docente” (AnnaBlume).

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR