Fórumcast, o podcast da Fórum
26 de setembro de 2016, 09h47

Lindbergh Farias é atacado ao sair de restaurante com esposa

"O homem tirou a camisa, empurrou minha esposa no chão, deixando-a com escoriações no joelho e no braço, e partiu para a agressão física contra mim, que reagi, indignado e em legítima defesa”, explicou o senador em nota. Assista ao vídeo do momento da briga.

“O homem tirou a camisa, empurrou minha esposa no chão, deixando-a com escoriações no joelho e no braço, e partiu para a agressão física contra mim, que reagi, indignado e em legítima defesa”, explicou o senador em nota. Assista ao vídeo do momento da briga

Por Redação

No último dia 23, sexta-feira, o senador Lindbergh Farias (PT-RJ) foi atacado verbalmente por um grupo de pessoas ao sair de um restaurante com a esposa e amigos na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro. Um homem, dentre os que iniciaram as ofensas, tentou agredir fisicamente o parlamentar.

Descontrolado, ele ameaça quem tenta impedir a agressão, acusa Lindbergh de usar cocaína e de estar envolvido em esquemas de corrupção. Em nota de esclarecimento, o senador comentou o episódio e disse que, enquanto terminavam o jantar, um homem passou próximo à mesa, começou a insultá-lo e a gritar que “quem apoia Lula não pode jantar aqui”.

O senador ainda descreveu detalhes do momento da briga. “Não satisfeito, o homem tirou a camisa, empurrou minha esposa no chão, deixando-a com escoriações no joelho e no braço, e partiu para a agressão física contra mim, que reagi, indignado e em legítima defesa”, explicou.

Veja o vídeo e, abaixo, a nota do senador na íntegra.

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Na noite de sexta, saí para jantar com minha esposa e amigas. Ao final, um indivíduo, sentado em uma mesa próxima, passou a nos insultar e gritar que “quem apoia Lula não pode jantar aqui”. Estávamos saindo, mas o cidadão veio atrás de nós, provocando e ofendendo. Não satisfeito, o homem tirou a camisa, empurrou minha esposa no chão, deixando-a com escoriações no joelho e no braço, e partiu para a agressão física contra mim, que reagi, indignado e em legítima defesa.

É inaceitável que fatos como este ocorram. Não podemos achar normal que atitudes fascistas aconteçam sem punição. Não serei intimidado pelos porta-vozes do ódio. É lamentável que as ideias sejam substituídas pela violência, que algumas pessoas sintam-se no direito de perseguir, ofender, ameaçar e agredir fisicamente quem pensa diferente, e que tal episódio tenha ocorrido na presença de meus familiares. Registrei queixa na Delegacia de Polícia e tomarei as medidas cabíveis contra os agressores. Espero que estes sejam identificados e punidos, dando um basta na intolerância.

Lindbergh Farias

 

Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum