Fórumcast, o podcast da Fórum
08 de junho de 2016, 11h35

Símbolo da Lava Jato, ‘Japonês da Federal’ é preso por facilitar contrabando

Newton Ishii foi condenado a quatro anos de detenção por facilitar a entrada de contrabando na fronteira entre Brasil e Paraguai; ele ficou conhecido em todo o país por aparecer ao lado de empreiteiros, operadores financeiros, políticos e funcionários públicos presos na Lava Jato.

Newton Ishii foi condenado a quatro anos de detenção por facilitar a entrada de contrabando na fronteira entre Brasil e Paraguai; ele ficou conhecido em todo o país por aparecer ao lado de empreiteiros, operadores financeiros, políticos e funcionários públicos presos na Lava Jato

Por Redação

O policial Newton Ishii, que ficou conhecido como ‘Japonês da Federal’ durante a Operação Lava Jato, foi preso na terça-feira (7), em Curitiba, por facilitar a entrada de contrabando na fronteira entre Brasil e Paraguai. O mandado foi expedido pela Vara de Execução Penal da Justiça Federal, em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná. Ele foi condenado a quatro anos de detenção e o processo transitou em julgado, ou seja, não cabe recurso.

Newton ganhou fama em todo o país por aparecer ao lado de empreiteiros, operadores financeiros, políticos e funcionários públicos que eram presos na Lava Jato. O agente, no entanto, já havia sido citado em uma conversa gravada entre o ex-senador Delcídio Amaral, o advogado Edson Ribeiro e Bernardo Cerveró, filho do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró. Segundo o grupo, o “japonês” era responsável por vazar informações sigilosas das investigações para a imprensa.

Foto de capa: Reprodução/YouTube

Veja também:  Guru ultra-liberal aconselha governo Bolsonaro a "doar" empresas estatais

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum