Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
12 de fevereiro de 2020, 08h54

Sob pressão de conservadores, Papa Francisco desiste de ordenar homens casados como padres na Amazônia

O Papa sofria forte pressão de grupos conservadores da igreja Católica - incluindo de seu antecessor, o papa emérito Bento XVI - para barrar a proposta

Papas Francisco e Bento XVI (Foto: Vaticano)

Em uma exortação apostólica divulgada nesta quarta-feira (12), o Papa Francisco não menciona a proposta de permitir que homens casados possam ser ordenados padres para atuar na região da Amazônia, que foi aprovada por 128 votos a 41 durante o Sínodo sobre a floresta no Vaticano há cerca de três meses.

O Papa sofria forte pressão de grupos conservadores da igreja Católica – incluindo de seu antecessor, o papa emérito Bento XVI – para barrar a proposta.

No documento divulgado nesta quarta, o papa defende que novos caminhos sejam encontrados para estimular padres a trabalhar em regiões remotas, e permitiu que os diáconos possam assumir mais funções.

Os diáconos podem dar sermões, ensinar, batizar e comandar paróquias, mas não podem conduzir uma missa. Homens casados podem ser ordenados como diáconos.

Devido à falta de padres, os fiéis de cerca de 85% da região da Amazônia não podem ir à missa semanalmente. Os conservadores temiam que a aprovação da proposta para a Amazônia encorajasse outras regiões do mundo onde faltam padres a pleitear o mesmo direito.

Com informações da Reuters


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum