Supremacista branco, GCM de São Bernardo é afastado após acusação de abuso de autoridade

Em vídeo, subinspetor Adenílson Vaz da Costa se mostra extremamente agressivo com cidadã que questiona seu atuar. Em seu perfil nas redes sociais, ex-guarda se mostra adepto de escritor nazista e grupos supremacistas da Alemanha e dos EUA

Nesta quarta-feira (25), a Prefeitura de São Bernardo do Campo anunciou o afastamento de Adenílson Vaz da Costa, que era subinspetor da Guarda Civil Municipal, devido ao seu comportamento em uma ação realizada na noite de domingo (22), registrada em vídeo e que teve grande repercussão nas redes sociais.

No vídeo, Vaz aparece extremamente enraivecido, questiona uma moradora que está filmando sua ação e grita com ela de forma bastante agressiva. Em seguida, tenta intimidá-la de outra forma: pegou o celular de outro GCM para tirar fotos da moradora.

Em outro momento do vídeo, o guarda aparece chutando e socando furiosamente a porta de aço de um bar, supostamente devido ao barulho que se fazia, que estaria acima do permitido. A cidadã que está filmando a cena, que diz ser moradora da vizinhança, tenta explicar a situação relacionada com o barulho, e acaba ouvindo mais insultos e gritos por parte de Vaz.

Em entrevista ao Diário do Grande ABC, lojistas de São Bernardo afirmaram que o comportamento agressivo do agora ex-guarda não ficou apenas no que foi visto no vídeo. “Ele chega descontrolado e a gente não consegue entender o que está acontecendo”, disse um comerciante. Outras testemunhas ouvidas pela matéria também dizem ter sido ameaçados de morte após fazerem denúncias sobre o ocorrido.

Outra reportagem, do portal UOL, mostrou que as páginas de Adenílson Vaz nas redes sociais revelam que ele é seguidor de grupos supremacistas brancos da Alemanha (como o movimento pagão Ásatrú) e dos Estados Unidos (Asatru Free Assembly). Também é fã do escritor australiano, Alexander Rud Mills, simpatizando do nazismo.

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.

Em 2021, escolha a Fórum.

Todos os dias Fórum publica de 80 a 100 matérias desde às 6h da manhã até à meia-noite. São 18h de textos inéditos feitos pela equipe de 10 jornalistas da redação e também por mais de três dezenas de colaboradores eventuais.

E ainda temos 3 programas diários no YouTube. O Fórum Café, com Cris Coghi e Plínio Teodoro, o Fórum Onze e Meia, com Dri Delorenzo e este editor, e o Jornal da Fórum, com Cynara Menezes. Além de vários outros programas semanais, como o Fórum Sindical, apresentado pela Maria Frô.

Tudo envolve custos. E é uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar neste ano, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

É fácil. Clique em apoiar e escolha a melhor forma de escolher a Fórum em 2021.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR