O que o brasileiro pensa?
27 de março de 2020, 11h47

The Guardian repercute guerra de Bolsonaro contra governadores por ação contra a pandemia

Segundo o jornal britânico, o presidente também contradiz seu próprio Ministério da Saúde, e estimula volta ao trabalho e às escolas, enquanto ex-aliados se dizem “chocados”

Jair Bolsonaro - Foto: Isac Nóbrega/PR

A postura de Jair Bolsonaro de entrar em guerra contra os governadores, a imprensa e as autoridades de saúde do mundo, e negar a gravidade da pandemia do coronavírus, choca também os meios de comunicação do exterior. O conhecido jornal britânico The Guardian publicou, nesta sexta-feira (27), uma matéria relatando as peripécias do presidente brasileiro para defender sua postura, que foi classificada como “paranoica e anticientífica”.

O diário entrou em contato com alguns governadores brasileiros, que disseram “temer que o líder de extrema-direita estivesse semeando confusão sobre a necessidade de medidas de quarentena e de distanciamento social, e desperdiçando um tempo precioso estabelecendo fogueiras políticas para energizar sua base radical”, segundo conta a matéria.

Em outra passagem, o The Guardian também recorda o pronunciamento de Bolsonaro na terça-feira (24), na que estimulou os brasileiros a voltarem ao trabalho, e também a volta às aulas para os estudantes, “o que entrou em contradição com os conselho de seu próprio Ministério da Saúde”, segundo a matéria.

Um dos entrevistados pelo jornal britânico foi o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, descrito como “um governador de direita e ex-aliado de Bolsonaro”.

“Em um momento como este, ele deve ter a humildade de deixar as coisas para quem as entende”, disse Caiado.

Outro consultado foi o governador da Bahia, Rui Costa. Na sua opinião, o país precisa de uma liderança madura, profissional e calma. “Não podemos tratar uma questão tão séria de maneira tão debochada”, afirmou, em clara alusão ao presidente.

O The Guardian também mencionou a carta aberta a Bolsonaro publicada pelos governadores, na qual eles concordaram em ignorar os pedidos do Planalto para reduzir as restrições. “O coronavírus é um adversário que deve ser derrotado com bom senso, empatia, equilíbrio e união”, diz a carta, em trecho reproduzido pelo diário inglês.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum