O que o brasileiro pensa?
30 de dezembro de 2019, 07h58

Thuler, do Flamengo, chama o colega Lincoln de “macaco” pela internet: foi “brincadeira”

Na sequência, o volante Vinícius Souza repreendeu o colega e encerrou a transmissão

Foto: Reprodução Redes Sociais

Os jogadores do Flamengo Thuler, Vinícius Souza e Lincoln se falavam por uma transmissão ao vivo no Instagram, neste domingo (29), quando o zagueiro Thuler chamou o centroavante Lincoln de “macaco”.

Na sequência, o volante Vinícius Souza repreendeu o amigo e encerrou a transmissão.

O caso gerou grande repercussão nas redes. Thiler postou logo em seguida: “Peço sinceras desculpas a quem possa ter se ofendido com a brincadeira com meu irmão”.

O Flamengo não se posicionou sobre o acontecimento. Os jogadores se reapresentarão no dia 23 de janeiro para realizar a pré-temporada, que deverá ser feita no Ninho do Urubu.

Racismo no futebol

O racismo tem crescido no futebol, sobretudo na Europa.

Uma campanha publicitária de combate ao racismo promovida pela Serie A – a liga italiana de futebol – divulgada no início de dezembro, tem sido acusada de produzir justamente o efeito contrário de seus objetivos.

Produzida pelo artista italiano Simone Fugazzotto, a campanha “Diga Não ao Racismo” é composta pela imagem de três macacos – cada um tendo feições de etnias humanas específicas – com os rostos pintados. Leia mais aqui.

Diante de um final de semana de novembro marcado por diferentes casos de racismo no futebol ao redor do mundo, o narrador do canal SporTV, Júlio de Oliveira, comentou os episódios, nos quais jogadores e trabalhadores foram xingados por torcedores devido à cor de pele. O jornalista também fez uma análise da imprensa esportiva brasileira e da própria empresa que trabalha.

“Incomoda porque você vê brancos discutindo assuntos de negros. Exatamente pela falta de representatividade de números de negros participando. Se olha para nossa redação é um mar branco”, comentou Oliveira.

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum