terça-feira, 22 set 2020
Publicidade

“Truculência típica de regime de exceção”, diz Wagner Moura sobre invasão da escola do MST

O ator gravou um vídeo se solidarizando com o movimento e repudiando a ação da polícia, que invadiu a Escola Nacional Florestan Fernandes, em São Paulo, usando arma de fogo e sem mandado de busca e apreensão. Assista

Por Redação

O ator Wagner Moura divulgou, há pouco, um vídeo em que condena a invasão da Polícia Civil na Escola Nacional Florestan Fernandes, do MST, em Guararema, São Paulo.

Os policiais teriam chegado por volta das 9h25 no local e teriam invadido a escola pulando o muro e a janela da recepção do prédio. Ao adentrar o espaço, passaram a atirar com armas letais. A ação não dispunha de mandado de busca e apreensão.

No vídeo, Wagner Moura diz repudiar a ação e afirma que a invasão foi de uma truculência “típica de um regime de exceção”.

“Se alguém tinha dúvidas que o Brasil vive um estado de exceção, a invasão da escola Florestan Fernandes pela polícia é uma demonstração covarde de truculência típica de regime de exceção”.

Assista.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.