quarta-feira, 23 set 2020
Publicidade

Trump anuncia saída dos Estados Unidos da Organização Mundial de Saúde

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta sexta-feira (29) que vai retirar o país da Organização Mundial da Saúde (OMS) e cortar o financiamento. Em uma coletiva de imprensa convocada para falar sobre a China, Trump acusou a OMS de ser controlada pelo governo chinês.

“Vamos terminar a nossa relação com a Organização Mundial da Saúde e redireccionar estes fundos para outras necessidades de saúde pública. O mundo precisa de respostas da China sobre o vírus. Porque é que a China fechou as pessoas infectadas em Wuhan – não as deixando viajar para outros locais da China –, mas permitiu que estas pessoas viajassem livremente pelo mundo, na Europa e nos Estados Unidos”, disse Trump.

Esta não é a primeira vez, durante a pandemia, que o presidente ataca a OMS e a China, local do primeiro caso de coronavírus. Desde que o número de casos e mortes passou a crescer em ritmo acelerado nos EUA, Trump tem criticado a atuação da organização e ameaçado o corte de fundos.

No entanto, especialistas e autoridades de saúde dos EUA já afirmaram que falhas do governo Trump no gerenciamento da crise e a demora em implantar medidas isolamento aceleraram a transmissão do vírus e impediram que mais vidas fossem salvas.

A OMS funciona com contribuições anuais de todos os países participantes da organização. Atualmente, os EUA são o maior contribuinte, com cerca de 400 milhões de dólares no último ano.

Ricardo Ribeiro
Ricardo Ribeiro
Correspondente da Fórum na Europa. Jornalista e pesquisador, é mestre em Jornalismo e Comunicação pela Universidade de Coimbra e doutorando em Política na Universidade de Edinburgh. Trabalhou na Folha de S.Paulo, Agora e UOL, entre 2008 e 2017, como repórter e editor.