Fórumcast, o podcast da Fórum
10 de novembro de 2015, 12h26

Trump diz que Brasil “rouba” empregos dos EUA

Em um programa de TV, o magnata e candidato à presidência dos Estados Unidos Donald Trump usou um argumento bem recorrente entre a direita brasileira contra imigrantes.

Em um programa de TV, o magnata e candidato à presidência dos Estados Unidos Donald Trump usou um argumento bem recorrente entre a direita brasileira contra imigrantes 

Por Redação 

Enquanto no Brasil a direita, para expressar seu ódio aos imigrantes de países mais pobres, usa o argumento de que haitianos, bolivianos ou até cubanos do programa Mais Médicos estão “roubando” os empregos dos brasileiros, nos Estados Unidos o magnata ultraconservador e candidato à presidência Donald Trump vai pela mesma linha.

Em entrevista concedida nesta segunda-feira (9) em um programa da rede CBS, o candidato republicano colocou o Brasil ao lado de China, Japão e Índia entre os países que supostamente estariam “roubando” postos de trabalho de norte-americanos. Para ele, trazer de volta esses empregos seria uma das medidas para fazer dos Estados Unidos um país “forte novamente”.

“Olhem a quantidade de desperdício, fraudes e abusos que temos, é incrível. Vou trazer de volta postos de trabalho da China, do Japão, da Índia, do Brasil”, afirmou.

Um dos pilares da campanha de Trump na corrida pela Casa Branca tem sido a pregação do ódio aos imigrantes, muitas vezes com declarações preconceituosas. Entre as que ganharam mais repercussão, está a de que o México envia aos Estados Unidos “drogas, crimes e estupradores” e que, para acabar com o “problema”, construiria um muro separando os dois países.

Foto: Gage Skidmore/Flickr

 


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum